Em Brno, papa diz que homem chega a absurdo quando exclui Deus

O papa Bento XVI disse neste domingo (27), em Brno, a segunda cidade mais importante da República Tcheca, que a única esperança "certa" é Deus e que a experiência da história mostra que o homem chega ao absurdo quando exclui Deus de sua vida e que, sem Ele, não é fácil construir uma sociedade baseada no bem e na justiça.


Foto: Petr Josek/Reuters

Papa Bento XVI celebra missa neste domingo em Brno. (Foto: Petr Josek/Reuters)


Diante de cerca de 150 mil pessoas, que assistiram no aeroporto de Brno à missa que o pontífice celebrou em seu segundo dia de estadia no país, o papa fez uma chamada à esperança e denunciou que, na época atual, a fé e a esperança foram relegadas ao plano privado, enquanto a sociedade põe sua confiança no progresso econômico e científico.

"A única esperança certa e de confiança é Deus, e a experiência da história mostra que o homem chega ao absurdo quando exclui Deus do horizonte de suas ações e como é difícil construir uma sociedade inspirada nos valores do bem, da justiça e da fraternidade, já que o ser humano é livre e sua liberdade é frágil", disse.

Em seu primeiro comparecimento a um grande público nesta viagem, muito diferente da indiferença com a qual foi recebido ontem em Praga, o pontífice disse que a República Tcheca, como outros países, está vivendo mudanças culturais que representam um desafio radical para a fé e a esperança.

Neste país, os católicos são apenas 29% da população, enquanto outro 5% pertencem a outras confissões e 66% se declaram indiferentes ou ateus.

Nesse contexto, o papa denunciou hoje que, atualmente, tanto a fé quanto a esperança sofreram "uma mudança, já que foram relegadas ao plano privado, enquanto, na vida pública, se reafirma a confiança no progresso científico e econômico".

"Sabemos todos nós que este progresso é ambíguo, abre possibilidades de bem-estar junto a perspectivas negativas. Os desenvolvimentos técnicos e as melhoras das estruturas sociais são importantes e necessários, mas não bastam para garantir o bem-estar moral da sociedade", advertiu o pontífice.

Bento XVI ressaltou que o homem deve ser libertado das opressões materiais e, "mais profundamente, dos males que afligem o espírito".

Assim como sábado, o papa se referiu também aos "obscuros" anos do comunismo e destacou como milhares de pessoas sofreram por se manterem fiéis ao Evangelho "e não perderam a esperança".

Nessa mensagem de esperança em que baseou sua homilia, manifestou que, na atual sociedade, "onde tantas formas de pobreza escondem o isolamento, de não serem amados, a rejeição de Deus e de uma trágica clausura do homem que pensa que pode bastar a si mesmo, só Cristo é nossa esperança e esse é o anúncio que os cristãos devem divulgar".

A missa, que foi concelebrada por cerca de 20 prelados, entre eles o cardeal secretário de Estado, Tarcisio Bertone, e o arcebispo de Praga, Miloslav Vlk, teve a presença de fiéis procedentes das vizinhas Eslováquia, Polônia, Áustria e Alemanha.

Também foi assistida pelo presidente da República Tcheca, Vaclav Klaus, junto com a esposa e representantes do Governo e autoridades da Morávia, a região tcheca onde se concentra o maior número de católicos.

Durante o Ângelus, o papa lembrou que, quando João Paulo II decidiu visitar a Europa Central após a queda do comunismo, há 20 anos, escolheu como primeira etapa estas terras, de forte presença cristã, e aproveitou para pedir aos presentes que mantenham a fé e conservem as raízes cristãs.

Vários sacerdotes da Morávia disseram à Agência Efe que um dos grandes problemas da Igreja Católica é a falta de vocações e a pouca presença às missas, à qual vão apenas 5% dos fiéis.

Após celebrar a missa, Bento XVI retornou a Praga, onde esta tarde mantém um encontro ecumênico com representantes das igrejas cristãs presentes na República Tcheca, na sede do Arcebispado de Praga, e depois no Castelo de Praga se reúne com o mundo acadêmico tcheco.
Em Brno, papa diz que homem chega a absurdo quando exclui Deus Em Brno, papa diz que homem chega a absurdo quando exclui Deus Reviewed by Samuel Rodrigues on 08:51 Rating: 5
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.