ad

►News

latest

Pastor Silas Malafaia quer construir mil templos em 5 anos

13 de junho de 2010

/ by Isaac Vieira Vidal

Silas Malafaia deixou a vice-presidência da Convenção das Assembleias de Deus e pode expandir seus domínios livremente

Silas Malafaia,  rumo aos 1.000 templos O pastor e televangelista Silas Malafaia está sedento. Sua meta é implantar, nos próximos cinco anos, 1000 templos pelo Brasil afora. Hoje, ele comanda 97 igrejas. O plano só será possível porque o pastor deixou, há duas semanas, a vice-presidência da Convenção-Geral das Assembleias de Deus no Brasil, que congrega 60% dos pastores da denominação. Malafaia saiu afirmando que a direção se tornara um “caso de polícia”. Na semana passada, o tesoureiro fez o mesmo, dizendo haver “tremendas irregularidades”. Se as acusações forem comprovadas, será um ganho duplo para Malafaia: ele ficará livre dos problemas e também das amarras que a organização impõe à criação de templos em áreas de outros pastores.

Carta de esclarecimento

Silas Malafaia, através do site de seu ministério, Vitória em Cristo, esclareceu o motivo da sua saída da CGADB. Confira:

“Minha renúncia ao cargo de vice-presidente e o meu desligamento da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil) devem-se ao fato de eu ter assumido, repentinamente, o pastorado da igreja Assembleia de Deus Penha (RJ), que passou a denominar-se Assembleia de Deus Vitória em Cristo. Ao assumir a liderança desse rebanho, Deus me deu uma visão que demandará de todos nós muita dedicação;

Outrossim, sem dúvida, tal decisão deve-se também a assuntos de ordem interna dos membros da CGADB, que estão explícitos no documento que enviei via Cartório ao presidente da instituição, no dia 14/05/2010. Caso você seja membro da CGADB, é seu direito solicitar à secretaria da convenção (pelo telefone 21.3351-3054) uma cópia do documento, para que tome conhecimento dos principais motivos de minha renúncia. Afinal, a prudência me impediu de trazer a público essas questões internas em Rede Nacional de Televisão;

Continuo sendo um pastor com doutrina bíblica da Assembleia de Deus;

Não fundarei nenhuma convenção, seja de caráter nacional ou estadual;

A Assembleia de Deus Vitória em Cristo (RJ), por mim presidida, não aceitará em seu ministério nenhum pastor advindo de divisão de igrejas ou por motivo de rebelião;

Nunca me considerei superior a nenhum outro pastor da denominação ou de outras igrejas. Ao contrário, em minhas mensagens sempre digo que há muitos pastores melhores do que eu. Entretanto, talvez pelo fato de estar diariamente nos programas de televisão, as pessoas me julgam erroneamente como “grande”. Sou muito consciente de que existem melhores líderes e pregadores do que eu;

Não quero viver isoladamente com a igreja que Deus tem me confiado. Por isso, continuo membro do CIMEB (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil). Caso a CEADER (Convenção Evangélica das Assembleias de Deus no Estado do Rio de Janeiro), na próxima reforma estatutária, permita-me pertencer a ela sem obrigar-me a ser membro da CGADB, eu continuarei na CEADER, pois esta permanece sendo uma convenção com ambiente democrático e salutar aos pastores. Sempre procuro me rodear de amigos pastores de todos os matizes ideológicos, buscando aprender das virtudes de cada um deles;

A minha decisão é estritamente pessoal. A prova é que alguns pastores que integram a Assembleia de Deus Vitória em Cristo e a Associação Vitória em Cristo, ambas as instituições presididas por mim, continuam sendo membros da CGADB. Tenho aprendido que o melhor modelo de liderança é a liberdade".

Com informações de Veja/ Vitória em Cristo
Fonte: O Galileo


Postar um comentário
Don't Miss
© 2008-2017 all rights reserved Gospel Channel Brasil
made with by templateszoo