ad

►News

latest

Brasil de Kaká? Não. Brasil de Edir Macedo

4 de julho de 2010

/ by Isaac Vieira Vidal

Os sul-africanos adoram os brasileiros. Quando reconhecem um, se esforçam para falar palavras em português ou dizer qualquer coisa que remeta ao país. Em época de Copa do Mundo, Kaka (pronunciado como se não houvesse acento), Ronaldinho e Robinho são sempre os primeiros lembrados.

Mas um frentista de um posto de Sandton, bairro chique de Johannesburgo, lembra do Brasil por motivos diferentes. “Ah, você é do Brasil. Do Brasil de Edir Macedo”, diz Siphiwo Khohciso, 24 anos, para minha surpresa.

A Igreja Universal do Reino de Deus, fundada por Macedo, tem templos espalhados pela África do Sul desde 1992. Mais precisamente 320, sendo 156 na província de Gauteng, a mais populosa do país. A Universal Church of the Kingdom of God está presente em mais de 170 países e tem na sede da Copa do Mundo sua maior expansão fora do Brasil.

No país da Copa do Mundo, mais de 80% da população são de cristãos, mas que estão divididos entre protestantes e católicos.

Khohciso conta que, quando garoto, já tinha entrado na igreja de seu “ídolo” Edir Macedo. Mas só virou seguidor há dois anos, quando morava nas ruas de Johannesburgo. Em discurso comum de fiéis, explica como mudou de vida por meio da religião.

“Estava na rua, não tinha emprego e vivia de comer restos de comida. Quando temos um problema que não temos como resolver, só Deus pode nos salvar”, disse o frentista, que, segundos suas palavras, procurou a igreja por conta própria.

Insisto para saber o que levou ele à condição de indigência que contou ter vivido. Ele desconversa, evita dar detalhes de sua vida passada volta a falar de Deus. “Eles me mostraram um novo caminho e hoje tenho um trabalho. Só Deus é capaz disso”.

Khohciso também não diz o salário que ganha no posto de gasolina, nem quanto repassa de dízimo. “Pago não. Faço doação. Nós recebemos de volta. Veja eu. Comia restos e hoje estou aqui”, repete, como se fizesse uma correção de um não fiel.

Dou a gorjeta e me despeço brincando, dizendo para ele não doar tudo para a igreja. O frentista dá um sorriso amarelo, coloca as moedas no bolso e volta ao trabalho.

Fonte: Gospel Home Blog
Postar um comentário
Don't Miss
© 2008-2017 all rights reserved Gospel Channel Brasil
made with by templateszoo