ad

►News

latest

Amante reencontra mineiro após resgate; esposa não sabia

13 de outubro de 2010

/ by Action Entertainment

Yonni Barrios Rojas, 50 anos, foi o 21º operário a deixar a mina. 'Ou ela, ou eu', disse mulher casada com o mineiro há 28 anos.

O enfermeiro Yonni Barrios Rojas, 50 anos, foi o vigésimo-primeiro operário a ser resgatado nesta quarta-feira (13) da mina de cobre no norte do Chile na qual eles estavam soterrados a uma profundidade de 700 metros desde 5 de agosto.



Conhecido como "Dr. House" entre os colegas confinados graças à habilidade para dar injeções e redigir relatórios sobre a situação dos companheiros no refúgio, ele terá que lidar na superfície com um triângulo amoroso em que está envolvido: é aguardado no exterior da mina por duas companheiras, que já brigaram.

Tão logo a cápsula Fênix 2 libertou Rojas da clausura, ele foi recebido e abraçado por Susana Valenzuela, apontada como "a outra" pela esposa há 28 anos do minerador, Marta Salinas. Convidada, ela decidiu não prestigiar nem pela televisão o salvamento do marido.

"Não penso em assistir (ao resgate) nem pela televisão. Estou feliz que ele tenha sobrevivido, é um milagre de Deus. Mas não vou assistir ao resgate. Ele me pediu, mas acontece que ele também pediu a mesma coisa à outra senhora, e eu sou uma mulher decente", afirmou. " A coisa é clara: ou ela, ou eu", afirmou.

Marta desconhecia a existência de Susana até que as duas se encontraram no acampamento de Copiapó chorando pelo mesmo homem. Desde então, ela não esteve mais presente entre os familiares que rezavam e esperavam notícia dos trabalhadores no Acampamento Esperança.

Indignada, a esposa relatou a traição de Rojas até à primeira-dama chilena Cecilia Morel.

"A primeira-dama me disse que não era má a minha decisão de não ir, de deixar que ela (a nova parceira) vá tranquilamente", disse Marta em entrevista ao jornal chileno "El Mercurio".
Postar um comentário
Don't Miss
© 2008-2017 all rights reserved Gospel Channel Brasil
made with by templateszoo