ad

►News

latest

Pastor: "Eu estava abraçando o Serra, e ele levou um rolo de fita crepe na cabeça..."

20 de outubro de 2010

/ by Samuel Rodrigues

Tucano tinha ainda dois outros compromissos no Rio de Janeiro. Segundo assessoria, recomendação médica é de repouso.

A assessoria do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse que o restante da agenda do tucano no Rio de Janeiro nesta quarta-feira (20) foi cancelado após ele ser atingido por um objeto no calçadão de Campo Grande, bairro da Zona Oeste, durante caminhada. O evento teve um princípio de confusão quando partidários do tucano se encontraram com simpatizantes do PT. Após ser atingido, Serra foi levado para uma clínica em Botafogo, onde passou por exames, e foi liberado.

A assessoria do candidato informou ao G1 que a recomendação médica é de repouso, e por isso os outros dois compromissos no Rio – uma ida ao Maracanã e depois um encontro na churrascaria Porcão, no Flamengo –- foram cancelados. Ainda segundo a assessoria, Serra deve voltar nesta quarta para São Paulo.

Serra, que estava acompanhado de Fernando Gabeira (PV), foi atingido por um objeto na cabeça e chegou a interromper o percurso para entrar em uma van, que percorreu cerca de 100 metros. Em seguida, o tucano desceu do veículo e voltou a caminhar pelo calçadão acompanhado de assessores e simpatizantes do PSDB.

Houve discussão entre os dois grupos, e o comércio local chegou a fechar as portas. O tucano criticou o protesto dos petistas. "O PT tem tropa de choque e isso é típico de movimentos fascistas", disse o presidenciável.

Um pastor que acompanhava Serra disse que viu o momento em que o candidato foi atingido. “Eu estava abraçando o Serra, e ele levou um rolo de fita crepe na cabeça. Eu levei uma paulada, que era uma espécie de cabo de vassoura”, afirmou Paulo César Gomes, da Assembleia de Deus do Poder e Glória.

Dirigente do PT diz lamentar
O secretário-geral do PT, deputado José Eduardo Cardozo, disse lamentar o incidente, mas afirmou que o partido não estimula a violência.

"Eu lamento o incidente. Isso não é bom. Em momento algum o nosso partido incentiva esse tipo de ação. Agora, essa campanha instiga o ódio e isso não parte de nós. Infelizmente, foram eles que começaram essa campanha de ódio. Mas somos contra qualquer ato de violência e não aceitamos ações como essa."

O PSDB divulgou uma nota informando sobre io cancelamento da agenda e reafirmando a posição da candidatura "pela paz" e "tolererância". Veja a íntegra da nota.

"Cancelamento de agenda"

Durante caminhada pacífica em Campo Grande (RJ), com muita aceitação popular, a comitiva do candidato à presidência da República, José Serra, foi surpreendida por militantes da campanha adversária, que tentaram impedir-lhe o avanço.

Em determinado momento, acertaram a cabeça do candidato Serra com um pesado objeto. Com o golpe, ele ficou tonto e se submeteu a um exame médico inicial, onde os médicos sugeriram uma tomografia computadorizada e repouso. Por consequência, foi suspensa sua programação no Rio de Janeiro.

Nossa candidatura reafirma sua posição pela paz, tolerância e um governo de unidade nacional, pois entende que esse é o único caminho para o progresso no Brasil."
Postar um comentário
Don't Miss
© 2008-2017 all rights reserved Gospel Channel Brasil
made with by templateszoo