Suprema Corte dos EUA permite teste de DNA a condenado à morte


Hank Skinner pegou pena capital por morte de companheira e 2 filhos dela. No ano passado, decisão livrou-o da morte pouco antes da execução.
A Suprema Corte dos Estados Unidos deu razão nesta segunda-feira (7) ao condenado à morte Hank Skinner, que reclamava a realização de testes de DNA para provar sua inocência.

Em uma decisão de seis votos contra três, a maior jurisdição americana afirma que o réu pode reclamar estes testes num tribunal federal.

Skinner foi condenado à morte acusado de assassinar, na Noite de Ano Novo de 1993, sua companheira, espancada até a morte, e dois dos três filhos dela, que morreram esfaqueados.

Com 47 anos, passou 15 no corredor da morte. Salvou-se há um ano graças a uma prorrogação pronunciada pela Suprema Corte pouco antes da hora marcada para a execução.
Suprema Corte dos EUA permite teste de DNA a condenado à morte Suprema Corte dos EUA permite teste de DNA a condenado à morte Reviewed by Samuel Rodrigues on 19:15 Rating: 5
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.