Pastor suspeito de abuso contra enteado deixa prisão no Rio

Justiça concedeu alvará de soltura de Felipe mesmo sem tornozeleiras. Ele foi denunciado pelo Ministério Público por estupro de vulnerável.



Bianca Toledo e Felipe G. Heiderich casaram em 2014 (Foto: Reprodução/Facebook) Bianca Toledo e Felipe G. Heiderich casaram em 2014 (Foto: Reprodução/Facebook) O pastor Felipe Garcia Heiderich, suspeito de abuso sexual contra o enteado de 5 anos, deixou o complexo penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio, na madrugada deste domingo (10), como informou a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Neste sábado (9), o desembargador Murilo Kieling concedeu alvará de soltura do Heiderich, mesmo sem tornozeleiras eletrônicas. O equipamento parou de ser fornecido ao governo porque a empresa responsável não recebe do estado desde setembro. Anteriormente, a Justiça havia determinado a prisão domiciliar do pastor. 

Segundo o magistrado, o Ministério Público já havia se posicionado de maneira favorável pela soltura nestas condições. De acordo com a denúncia do MP, o pastor teria cometido os atos libidinosos contra o menino diversas vezes. Ele foi denunciado por estupro de vulnerável e, de acordo com o documento, a prática ocorreu até o dia 11 de junho deste ano. A denúncia do promotor Luiz Otávio Lopes foi oferecida com base na investigação da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV). O MP também requereu ao Juízo a revogação da prisão temporária do acusado, por entender já ter sido possível obter na fase de investigação os elementos necessários para a propor a denúncia.

Felipe foi preso na segunda-feira (4), em sua casa, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, depois de ser denunciado à DCAV pela própria mulher. Por ordem da Justiça, que decretou sua prisão preventiva, ele foi levado para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, também na Zona Oeste. 

Na noite de quarta-feira, a desembargadora Maria Sandra Kayatd, da 1ª Câmara Criminal do Rio, negou pedido de habeas corpus feito pela defesa de Felipe. Segundo a Polícia Civil, a pastora Bianca procurou a delegacia no dia 22 de junho para denunciar o crime. Foi instaurado inquérito e reunidas provas que embasaram o pedido de prisão preventiva. 

 Na tarde desta quarta-feira (6), o advogado Leandro Meuser usou o perfil do pastor no Facebook para afirmar que são falsas as acusações contra o seu cliente. Segundo o defensor, “a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade”.

Gospel Channel
Pastor suspeito de abuso contra enteado deixa prisão no Rio Pastor suspeito de abuso contra enteado deixa prisão no Rio Reviewed by Gchannel777 on 11:16 Rating: 5
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.