Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador GLOBO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador GLOBO. Mostrar todas as postagens

Globo vende a Som Livre por 1,4 Bilhões de reais para a Sony Music

Uma das três maiores gravadoras do País, a Som Livre não será mais controlada pelo Grupo Globo. Isso porque o selo foi vendido para a Sony Music Entertainment nesta última quinta-feira (1) por US$ 255 milhões, algo em torno de R$ 1,4 bilhão. 





Fundada pela Globo em 1969 para o lançamento de trilhas sonoras de programas de TV, a Som Livre marcou território no mercado fonográfico e, até o ano passado, era a terceira maior receita entre as gravadoras brasileiras. 



 
A Som livre tinha também atuação na música Gospel. Por lá passaram nomes como Eliane Silva, Rose Nascimento, Davi Sacer, Tom Carfi, Diante do Trono, Daniel e Samuel, Andrea Fontes, André Valadão e Daniela Araújo. Esses tiveram seus projetos gravados, lançados e/ou distribuídos pela gravadora do grupo Globo. 

A área Gospel da gravadora ficou conhecida com a marca e o slogan "Você adora, a som livre toca", que durante os comerciais da emissora Globo divulgava os lançamentos religiosos. 

Não se sabe o que vai acontecer com o selo Você Adora - Som Livre Gospel, mas há de se esperar que ele vai ser incorporado a Sony Music Gospel. Outro ponto interessante é sobre o canal da gravadora no YouTube que possui mais de 1 milhão de inscritos, ao contrário da Sony Music Gospel que tem pouco mais de 45 mil inscritos. 


 “Trazer a Som Livre para a família de companhias Sony desenvolve o longo relacionamento entre Som Livre e The Orchard, empresa de distribuição digital da Sony Music, e incrementa o robusto suporte da Sony a artistas e selos no Brasil e por todo o cenário musical da América Latina”, diz nota oficial da Sony.

Gospel Channel

Com atrações gospel, “Encontro” registra alta audiência nesta sexta-feira

No feriado da Proclamação da República, o “Encontro com Fátima Bernardes” registrou boa audiência. A atração da Globo dedicou seus minutos de exibição para falar sobre os vencedores do “Troféu Promessas”, competição musical gospel.





De acordo com dados preliminares do Ibope, o “Encontro” marcou 7.1 pontos de média. Durante o horário de exibição do programa, o SBT ficou na vice-liderança com 3.6 pontos e a Record ficou em terceiro lugar com 2.7 pontos de média. A Band ficou em quarto lugar com 1.5 ponto; a RedeTV! ficou em quinto lugar com 1.2 ponto e a TV Cultura ficou com 1.0 ponto de média.



Cada ponto equivale 62 mil domicílios na Grande São Paulo. Os números acima são prévios e estão sujeitos a sofrer alterações para mais ou para menos no consolidado.

GEO Eventos acumula prejuízo de 60 milhões para a Globo

Gospel Channel - A Geo Eventos é a empresa criada pelas organizações Globo para promover shows e eventos. Ela é responsável por organizar o Festival Promessas e a FIC (Feira internacional Cristã). Segundo informações de Lauro Jardim do Radar On-line, a GEO vai virar um braço da Som Livre. Na gravadora, terá a missão de promover shows. 




No dia 6 de dezembro, a GEO fará o seu último evento: o sorteio dos grupos da Copa de 2014. Ainda não se sabe se a empresa vai continuar a promover os shows gospel, lembrando que a Som Livre possui nomes fortes como Diante do Trono e Ludmila Ferber. 

Desde sua fundação a empresa acumula mais de 60 milhões de reais em prejuízo, o que levou as organizações Globo a decretar o fechamento da empresa.

Gospel Channel

Trilhas de todas as novelas da Globo terão música gospel



Nos últimos anos a Globo começou a perceber e dar importância para a música gospel e ao enorme mercado evangélico no país. Resultado, a emissora passou a investir em festivais e eventos, como a Feira Internacional Cristã (clique aqui e fique por dentro do que está acontecendo na FIC).

Outra mudança ocorreu no interior da emissora. Qualquer novela que venha a ser produzida, necessariamente terá de ter ao menos uma música com temática ou estilo gospel.

Segundo nota publicada no site da Folha, o avanço da Globo na música gospel acontece justamente no momento em que Edir Macedo mandou seus executivos se livrarem da gravadora e editora gospel da Igreja Universal.


© 2008-2013 Gospel Channel Brasil 
Contato: gospelchannel@globomail.com

Silas Malafaia será o convidado do “Na Moral” de Pedro Bial

O pastor Silas Malafaia que ficou ainda mais conhecido após sua entrevista no programa “De Frente com Gabi” do SBT, é o convidado do “Na Moral” da que vai ao ar no dia 1 de agosto.


Malafaia gerou polêmica ao dar suas opiniões sobre homossexualidade, aborto e drogas. Opinião que é a mesma de muitos brasileiros que nunca sequeer entraram em uma igreja evangélica.

O pastor já gravou o programa de Pedro Bial no último sábado (13). No twitter Malafaia falou um pouco de como será o programa: “O programa tem a presença de um padre, ateu, representante das religiões afro e eu. Pena q é pouco tempo”, também disse.

Marcos Feliciano também havia sido convidado para participar da atração, no entanto acabou recusando. Porém, depois Feliciano resolveu voltar atrás, mas já era tarde e a equipe já não tinha mais interesse no evangélico.



© 2008-2013 Gospel Channel Brasil 
Contato: gospelchannel@globomail.com

Agora não tem mais jeito, e se tiver nós somos muito trouxas!!



 Provocador Gospel - Como sempre gosto de escrever e provocar as pessoas. Desta vez tenho que falar sobre essa assunto do momento, que é a prisão do Pr Marcos Pereira. Já me falaram que nunca citei a TV Globo em meus artigos. A TV que zomba dos evangélicos. Pois bem, já começo dando um alerta: Quero só ver que vãos ser os cantores GOSPEL que vão ter a cara de pau de concordar em participar do festival promessas 2013, evento realizado por essa emissora. 

 Não é possível que depois desse acontecimento ainda vamos ter gravadoras evangélicas concordando em mandar seu cast para participar do evento. Eles estão dando risada, interdenominacionalmente falando, dos evangélicos agora, para depois vir dar tapinha em nossa costa. Um rede de televisão que concorda com o casamento gay, desestruturalização da família tradicional, prostituição e fornicação não merece nenhum tipo de apoio dos cristãos brasileiros, sejam evangélicos ou católicos praticantes!

Querem desmoralizar os evangélicos de qualquer jeito. As gravações já mostram que foi uma emboscada muito bem feita. Dessa vez a Rede Globo tem uma parcela muito grande de culpada por colocar o pastor na cadeia. A rede Globo manipulou toda a mídia e não deu direito de resposta. Isso que eu digo é muito sério. E vai ficar mais sério ainda.


Redação Gospel Channel Brasil 
gospelchannel@globomail.com

TV Globo quer realizar a maior feira cristã da América latina


Gospel Channel - É isso mesmo que você leu no título da matéria. A Globo vai  tentar se aproximar dos evangélicos mais um pouquinho. Segundo a revista VEJA dessa semana, a GEO eventos, produtora responsável pelo Festival promessas, que pertence ao grupo de comunicação, vai organizar uma feira de produtos dedicado ao público evangélico.

A idéia realmente é rivalizar com a Expocristã. O nome do evento será "Feira internacional Cristã" e já tem até data prevista para acontecer, será no mês de Julho do ano que vem. A Rede Globo confessa que o potencial que os evangélicos tem e quanto a venda de materias relacionados a eles move muito a economia do país. 

Outro boato que está rolando na Blogosfera cristã é de que a Som livre está de olho nas cantoras pentecostais e de outros grandes nomes da música gospel. Pelo visto as organizações Globo perceberam que daqui alguns anos os evangélicos irão ultrapassar o número de católicos no Brasil.

Gospel Channel Brasil
gospelchannel@globomail.com

Ludmila Ferber e padre Fábio de Melo geraram pânico na equipe do Faustão


Fausto Silva abriu seu programa no último domingo com a presença do padre Fábio de Melo e da pastora Ludmila, que cantaram juntos.

O encontro foi resultado de meses de negociação. Vários pastores foram convidados — e recusaram. Todos tinham medo de desagradar seu público evangélico.

Mesmo nos bastidores do programa havia um receio de a coisa não correr em total harmonia. Mas, na hora, isto não se confirmou. O clima foi bom, a plateia calorosa, e os dois cantaram juntos sem problemas.

Falando no “Domingão”, Luiz Schiavon está deixando o posto de produtor musical do programa. O motivo alegado oficialmente é que ele e a Globo não chegaram a um acordo financeiro.

Com informações da jornalista Patrícia Kogut.

Diante do trono se apresenta no Faustão mas não brilha


A participação do grupo Diante do Trono no programa Domingão do Faustão na rede globo ficou na história. A líder de louvor Ana Paula Valadão entrou cantando o sucesso “Preciso de Ti” levando todos os ali presentes a declarar que Jesus é mais importante do que qualquer outra coisa. Porém não mostraram nada de impactante que deixasse todos de boca aberta...convenhamos..Cade o vozerão da Ana!

Gospel Channel SP

Depois de 12 anos de história, a banda Diante do Trono se apresentou pela primeira vez no palco do Domingão. A vocalista Ana Paula Valadão contou um pouquinho da trajetória da banda e ainda respondeu as perguntas da plateia.


Faustão fez uma série de perguntas, Ana Paula respondeu tudo com muita facilidade. Faustão comentou que dava pra perceber o que ela estava sentindo no olhar dela. Faustão não se mostrou educado, falou o que lhe veio a cabeça e lançou uma crítica subliminar direto aos evangélicos. Ana se mostrou bem sábia em frente ao apresentador e não envergonhou a crença cristã prostestante.

A Record estava na frente e a Globo estava com 12 pontos, O DT saiu do plalco e deixaram o programa com 16.8 pontos na liderança.

O grupo poderia ter mostrado mais brilhantismo, Ana Paula mudou bastante, tanto que não é mais o grupo que é o destaque, mas somente ela. Entretanto, Ana se mostrou muito segura em cada fala, nesse aspecto ela está de parabéns.

TV:Rede Record comemora o crescimento da audiência


A Record cresceu, apostou em jornalismo, seguiu o caminho da Globo e agora colhe seus frutos. Deixou o SBT pra traz e agora pensa pra frente.

A Record apostou em sua força. O jornalismo é o seu principal produto. Os seus telejornais estão sempre mostrando a realidade, investindo em série de reportagens (como faz o Jornal da Record), o Fala Brasil tem entradas ao vivo de todo o Brasil. Não é difícil fazer isso. É só necessário investimento. Ana Paula Padrão estava entrando no ar nas madrugadas do SBT com o SBT Realidade. Hoje está na bancada do Jornal da Record e é responsável pelo crescimento na audiência do telejornal.

Só que a origem daquilo que possibilita o investimento não está bem claro na Record. Mas vale que os brasileiros ganharam uma nova emissora, e ao SBT cabe fortalecer o seu jornalismo e pensar nas novelas. Entretenimento não leva á vice-liderança. (Trecho de TV em foco)

O confronto entre o “Fantástico” e “Domingo Espetacular” tem revelado momentos interessantes ao telespectador e movimentado as produções das duas revistas eletrônicas.

A ordem é buscar diferencias e apostar em reportagens de impacto para prender a atenção de quem está em casa e, nesse sentido, valem denúncias, assuntos polêmicos, crimes e até mesmo o comportamento de famosos. Como os dois programas têm como base o jornalismo, é comum que o público tenha a sensação de que “Domingo Espetacular” e “Fantástico” são idênticos porque, à princípio, os assuntos são os mesmos.

Mas é justamente no detalhe que se faz a diferença nessa guerra por audiência. O “Domingo Espetacular” é mais eficiente ao tratar de temas polêmicos porque não tem medo de recorrer a uma linguagem mais popularesca para conduzir suas reportagens. Já o “Fantástico” mantém uma certa cautela com os assuntos mais pesados para evitar que passe longe dos padrões de qualidade estabelecidos pela Globo.

Em relação ao entretenimento, a revista eletrônica de Patrícia Poeta e Zeca Camargo leva vantagem porque conta com bons humoristas, artistas de novelas e usa muito bem os assuntos que estão em evidência na dramaturgia da emissora. Já o programa de Paulo Henrique Amorim, Fabiana Scaranzi e Janine Borba precisa melhorar neste aspecto, afinal não explora tão bem a própria programação da Record e concentra o entretenimento em aventuras e bichos. Falta alguma coisa.

O fato é que a disputa entre o “Fantástico’ e “Domingo Espetacular” movimentou as duas redações e, à princípio, quem ganha é o telespectador com uma oferta maior de conteúdo com linguagens diferentes. Quem pensou que a exibição de duas revistas no mesmo horário não daria resultados, se deu mal.

O “Domingo Espetacular” não derrubou o “Fantástico”, mas provocou o concorrente que saiu da zona de tranquilidade. Neste fim de semana, 08 de agosto, o “Domingo Espetacular” marcou 12 e o “Fantástico” 22 de média.

O desempenho do horário nobre da Record apresentou significativas alterações na noite da última quinta-feira (05). Devido à concorrência, ao desenrolar de “Ribeirão do Tempo” e à nova fase de “Ídolos”, os índices se modificaram.

“CSI” teve média de 13 pontos, uma das mais altas das últimas semanas. A série foi beneficiada com o término antecipado de “Passione” e com o jogo São Paulo x Internacional, válido pela Taça Libertadores da América, disse o site Na Telinha.

Na sequência, “Ribeirão do Tempo” fechou com 12 pontos de média, índice notável para os padrões do folhetim de Marcílio Moraes. Entretanto, “Ídolos”, que estava em alta, caiu para 9 pontos com sua nova fase.

Fotos de Fernanda Brum e Aline Barros no Faustão

Santa protege os estudios de Passione

Denise Saraceni se vale da imagem de Nossa Senhora da Candelária que ganhou do autor de Passione, Sílvio de Abreu

Nossa Senhora da Candelária
No escuro do estúdio, a imagem é iluminada pela vela acesa a seus pés

Quem entra no principal estúdio em que é gravada Passione descobre um detalhe interessante: logo ao lado da porta, uma imagem de Nossa Senhora, ao lado de um vasinho de flores e de uma vela acesa, colocada ali a pedido da diretora Denise Saraceni. “Ganhamos do Sílvio de Abreu na época de Belíssima, um padre amigo nosso mandou.

No primeiro dia de gravação tivemos alguns problemas e eu falei “traz a santinha, para proteger”. Então, desde Belíssima, todo programa que a gente faz, a gente traz a santinha. É Nossa Senhora da Candelária”, conta a diretora.

Autora de novela espírita da Globo diz que é católica


Elizabeth Jhin, autora da nova trama das seis da Globo, "Escrito nas Estrelas", que trará uma história baseada no espiritismo, diz que é católica. "Acredito na existência de um outro plano", disse a autora para o jornal Folha de São Paulo.

"Estou apaixonada pela busca de entender, em qualquer religião, essa transcendência entre os mundos", afirma Beth, que tem 20 anos de novelas e estreia sua primeira obra solo no dia 12 de abril, com "Escrito nas Estrelas".

Mineira radicada no Rio, ela se tranca para o trabalho em flat no Leblon, onde já produziu cerca de 30 capítulos. Feliz com com o elenco, está confiante no sucesso.

Filho em outra vida. Pai aqui na terra. Assim, em mundos diferentes no núcleo principal da novela, Jayme Matarazzo, na pele de Daniel, e Humberto Martins, como Ricardo, amarão a mesma mulher, Viviane (Nathalia Dill).

Pobre, ela vai gerar um filho, em reprodução assistida pelo médico Ricardo. O sêmen é de Daniel, que deixou o material congelado antes de morrer em um acidente, que acontecerá no primeiro capítulo.
Também em outro plano, a mãe de Daniel, vivida por Cássia Kiss (com lentes de contato), atuará ao lado de Carlos Vereza (Athael).

"Serão espíritos mais evoluídos, que tentarão ajudar Daniel a aceitar melhor a morte." "A novela também vai mostrar essa discussão em torno da reprodução assistida, mas de uma forma leve, como exige o horário das seis", concluiu.

Fonte: Folha de São Paulo

“BBB 10″: Dourado diz que nem o Papa salva o Dicesar


A indicação de Dicesar por Fernanda irritou a dançarina Lia, que ofendeu o maquiador durante discussão. Logo após o fim da votação, a sister bateu palmas para Fernanda por causa da indicação.

Fernanda explicou que fez isso para evitar que Dourado, Lia e Cadu falassem mal de Dicesar no confessionário: "A gente não ia falar mal", garantiu Lia.

Depois foi a vez de Dicesar discutir com Lia. A dançarina foi tirar satisfações com o brother: "Nessa altura do campeonato, não adianta falar porque vota no outro". Ela não aceitou a justificativa de Fernanda. Dicesar disparou contra a sister: "Você não devia ser dançarina, deveria ser atriz. Cada dia você tem uma cara".

Na varanda, o trio concordou que foi "jogo sujo" o que Fernanda fez: "Ela fez isso para defender o Dicesar", disse Lia. Dourado comentou que imaginou que Fernanda pudesse indicar o maquiador.

Lia voltou a atacar Dicesar dizendo: "Não vem dizer que eu sou atriz. Ele é safado. É sem vergonhice. É falta de vergonha na cara. Se errou, vai lá e pede desculpa. Isso nunca aconteceu na minha vida… de alguém dizer uma coisa e depois falar que não disse", desabafou a sister. Dourado encerrou a conversa dizendo que nem o Papa salva Dicesar.

Revista Isto É diz que novela da Globo é elogio a infidelidade


A novela do horário nobre da Rede Globo é um elogio à infidelidade e quer fazer crer que a sociedade endossa a traição. Nela a mola do dia a dia é trair. Amar é trair. O certo é trair. O que está em jogo na crítica ao festival de traições de “Viver a Vida” não são posições moralistas, mas, isso sim, o elogio à perversidade.

Está longe de ser a regra, mas pode acontecer de um médico apaixonar-se por uma paciente. Então, de duas, uma: ou ele se centra em sua condição de especialista e técnico, respeita a ética profissional e tira a moça da cabeça, ou a encaminha a algum colega para seguir com o tratamento.

Esse é o procedimento recomendado pela Organização Mundial da Saúde e exigido pelo Conselho Federal de Medicina no País. Mais raro ainda é médico e paciente descobrirem sentimentos amorosos concomitantes e recíprocos, embora haja um ou outro caso que virou notícia, deu em casamento e o casal foi viver a vida – a vida real.

Mas há outro “Viver a Vida”, esse na televisão e no horário nobre, que está na novela da Rede Globo escrita por Manoel Carlos. Nela, a mola do dia a dia é trair. Amar é trair. O certo é trair. E o affair entre médico e paciente se torna mais esquisito e leviano porque alimenta não um triângulo amoroso próprio dos folhetins, mas, isso sim, um polígono de traições que o novelista, aos 77 anos, decidiu impor ao telespectador.

Só há libido na trama se houver traição. Em “Viver a Vida”, o termômetro desse conturbado universo do desejo bate nos 40 graus do absurdo quando estão na tela a personagem Luciana, uma cadeirante interpretada por Alinne Moraes, e o personagem doutor Miguel, papel desempenhado pelo ator Mateus Solano – além do médico, ele também interpreta na novela o seu irmão gêmeo, o arquiteto Jorge.


Não bastasse a escorregada do doutor no campo da ética profissional, quis Manoel Carlos, ainda, que os dois personagens fossem comprometidos com outros parceiros. Ou seja: Miguel trai uma personagem que sofre de bulimia alcoólica e Luciana trai o próprio irmão de Miguel. Deu? Tem mais. Mais traição e mais medicina.

A médica Ariane (interpretada por Christine Fernandes) está apaixonada pelo marido de uma paciente com câncer.

O que está em jogo na crítica ao festival de traições de “Viver a Vida” não são posições moralistas, mas, isso sim, o elogio à perversidade. Ainda que se force a barra e se reconheça na doente um sentimento de extremo altruísmo nos momentos em que ela incentiva o marido a se atirar nos braços da médica, tanto ela, médica, quanto ele, marido, portam-se de forma essencialmente egoísta – na verdade, os três vivem um perverso jogo de sentimentos ambíguos e projetados, característicos da traição.

Fica claro, por exemplo, que os “pombinhos-corvinhos” estão somente à espera do falecimento da enferma para dividir a cama. A dela. Entre outros personagens, essa espera inexiste: o protagonista Marcos (José Mayer) está traindo Helena (Taís Araújo) com a própria amiga dela, Dora (Giovanna Antonelli), que é hóspede na casa dos dois.

Dora, por sua vez, engana o namorado, Maradona – tanto que está grávida e não sabe quem é o pai. A ode à traição e confusão não para aí: Helena também trai o marido com o personagem Bruno (Thiago Lacerda). Mais uma vez, deu? Tem mais: o advogado Gustavo (Marcello Airoldi) passa para trás a sua mulher, Betina (Letícia Spiller), saindo com a prima dela, a jornalista Malu (Camila Morgado). Esses casos, somados a outros tantos de infidelidade, talvez deixassem envergonhados os dramaturgos William Shakespeare de “Hamlet” e Nelson Rodrigues de “Perdoa-me por me traíres”.

Há, porém, um oceano a separá-los de Maneco, carinhoso apelido dado ao novelista: eles jamais chegaram nem chegariam a tal ponto de banalidade. Na novela, trair e ser traído é o ato mais normal do mundo e ela pressupõe que a sociedade adote o adultério como padrão regular de comportamento. Com certeza, “Viver a Vida” traiu a si mesma: os índices do Ibope despencam. É a pior audiência do horário nos últimos dez anos (média de 34,7 pontos na Grande São Paulo).

A professora de dramaturgia da Universidade de São Paulo Renata Pallottini acredita que o excesso de relações extraconjugais afaste mesmo o público: “Pode ser que uma boa parte da audiência esteja reagindo a essas manifestações de leviandade.” Manoel Carlos garante que “esse tipo de comportamento é bem mais comum do que pode parecer”.

Estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro mostra que 60% dos homens e 47% das mulheres se confessam infiéis.

A julgar pela inconstância dos personagens de Maneco, no entanto, ele deve crer que esses índices são bem maiores: em pouco mais de 120 capítulos, o novelista pôs na tela 13 casos de infidelidade. Para a psicóloga carioca Ana Maria Fonseca Zampieri, a novela está “descortinando a questão da infidelidade e mexendo com a família porque traição é um tema tabu”. Ela adverte, no entanto, para o risco das generalizações: “Muitos homens e mulheres morrem fiéis.”

Em “Viver a Vida”, esses homens e mulheres leais são espécie em extinção. Na trama existe até uma defensora da prática do adultério: a personagem Alice (Maria Luisa Mendonça), que dá força ao romance de Helena e seduziu o namorado da filha de uma amiga. Taís Araújo, que faz Helena, defende a sua personagem: “Ela se encantou por Bruno porque esse homem representa tudo o que uma mulher pode perder em seu casamento: a liberdade e o direito de trabalhar.” Só que Helena não sabe que Bruno é filho de seu marido com outra mulher. Resta saber como reagirá quando descobrir isso.

Traidoras e traidores gostam de trair, mas será que gostam igualmente de se verem traídos? Os gregos, sobretudo em “Medeia” (Eurípides, século V a.C.), trataram de forma genial – e definitiva – a dramaticidade dessa questão-limite e não achavam que viver a vida fosse ludibriar a confiança alheia.

BBB procura lésbica “bonita” e “assumida”

Reality show, que estreia em janeiro na Globo, promete edição polêmica


Se depender da boa vontade da produção do programa Big Brother Brasil, a próxima edição do reality show, previsto para estrear em 12 de janeiro, terá uma participante lésbica.


É o que informou reportagem do jornal “Extra” nesta quarta-feira (09). Segundo a publicação, o diretor do BBB, Boninho, está procurando uma lésbica “bonita” e “assumida” e que “sonhe em participar do reality show”.


Em outubro, Boninho divulgou em seu Twitter que havia selecionado uma mulher homossexual para participar do programa. Na verdade, a escolhida estaria apenas entre as milhares de entrevistadas para integrarem o elenco da próxima temporada da atração.


Agora resta saber qual é a definição da produção para lésbica “bonita” e “assumida”. Os nomes dos concorrentes serão divulgados uma semana antes da estreia do programa.

ADTV:Record prepara bomba contra SBT e Globo após estreia de Gugu

Nesses últimos tempo assistimos uma verdadeira guerra televisa que ainda não acabou apenas se acalmou,SBT e Globo tiraram um tempo para atacar a Rede Record,até parece uma coincidência .

A Record foi pega desprevenida e covardemente por ambas,mas antes a Record mexeu..e mexeu bonito...contratou Gugu Liberato que era do SBT.

Gugu é o nome do problema da Record,pois depois da contratação acordou a fúria do dono do baú,que contratou diversos artistas importantes da Record desde apresentadores a diretores e autores e aquele blábláblá que você já leu.Depois a Record recebeu como uma ofensa a Globo disponibilizar 10 minutos para dar foco a acusações contra Edir Macedo,depois a Globo começou a responder e virou uma verdadeira palhaçada,acusações daqui,dinheiro sujo da li.

Dai gerou aquela guerra via telejornais principais das emissoras.

Mas esse domingo promete...pois teremos estreia de Eliana e Gugu.

Mas uma fonte segura da coluna "Doa a Quem Doer" comandada por Alan Júnior de Queiroz, dono do Blog "ADTV", nos adiantou que depois da estreia de Gugu a Record vai surpreender o SBT e a Globo com contratações importantes.

Segundo nossa fonte a Record estaria levando 3 nomes importantes do SBT,e 4 jornalistas importantes da Globo.

A Record estaria preparando uma ataque ao SBT,principalmente agora que baixou a guarda, ERRADO-vale lembrar que o Silvio Santos está de olho bem aberto na Record,e também prepara mais ataques contra a emissora de Edir Macedo.

Nossa fonte afirmou dentro da Record afirmou que dos 3 ,2 atualmente contratados do SBT,sera fácil tirar e o terceiro será mais difícil,deve ser a Hebe ou o Carlos Alberto,agora da Globo fica difícil saber que jornalista vai trocar de emissora.

A Record prepara anunciar as novas contratações em grande estilos e por isso guarda tudo a sete chaves !

Documentários viram armas na guerra entre Globo e Record

O embate Record x Globo chega aos documentários. A Record comprou na quarta-feira (19) os direitos de "Muito Além do Cidadão Kane", produção inglesa de 1993 com pesadas críticas à Rede Globo.

Em contra-ataque, a Globo negocia "Universal, Uma Ameaça ao País dos Crentes" (2002), documentário francês inédito no Brasil e no YouTube.

Embora só tenha comprado o documentário "anti-Globo" esta semana, a Record já vinha exibindo trechos da obra em seus telejornais, no "Repórter Record" e durante as madrugadas, em programas religiosos. Entre os críticos dos métodos globais que aparecem em "Muito Além do Cidadão Kane" está o presidente Lula, apresentado então como sindicalista.

"Se você tem um instrumento de comunicação que, por dia, fala com 70 milhões (...) e o controle das mensagens (...) é ordenada ideologicamente por um mesmo senhor [Marinho], aí descaracteriza qualquer possibilidade de democracia", diz Lula no filme.

A Globo, por sua vez, negocia o documentário "anti-Universal", produzido para a TV católica francesa KTO. Nele, o bispo Edir Macedo é retratado como o líder de uma legião de fanáticos que leva uma vida de "miliardário" (termo usado no filme). "A gente apertava a mão de Macedo com medo, pois era como apertar a mão do próprio Deus", depõe em vídeo Marcelo Gonzales, ex-membro arrependido da igreja.

O documentário acusa a Universal, entre outras coisas, de ter obrigado pastores a fazer vasectomia nos anos 90, mas também questiona se a Igreja Católica não é "culpada" por ter deixado sua rival neopentecostal crescer por tanto tempo sem fazer nada para contra-atacar.

A Record também entra na linha de fogo. O filme retrata a relação estreita entre igreja e emissora de TV que, segundo a produção, não passa de um meio para Macedo aumentar sua própria influência política. A certa altura, entrevista o atual senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), que admite que o governo "aceitou" a venda da Record para uma igreja, embora isso fosse, à época, vetado pela Constituição.

Já "Muito Além do Cidadão Kane", que está na íntegra no Google Videos, foi idealizado como programa em quatro blocos para o canal inglês Channel Four, em 93. Convencionou-se chamar essa obra de documentário porque, depois da TV, os blocos foram unidos e vendidos na íntegra em CDs e fitas piratas no Brasil e em outros países.

A Globo também tentou comprar os direitos dessa obra, mas desistiu quando o produtor britânico John Ellis informou que as licenças para exibição em público já tinham sido vendidas a outras organizações.

Procuradas, Record e Igreja Universal não se manifestaram por "desconhecer o conteúdo do documentário francês". A Globo não se manifestou sobre a compra de "Muito Além do Cidadão Kane" pela Record.

Globo nega negociação de documentário "anti-Universal"

A Central Globo de Comunicação negou hoje que esteja negociando a compra do documentário "Universal, Uma Ameaça ao País dos Crentes" ("L'Universelle: Une Menace au Paix des Croyants", no título original em francês), de 2002. A informação foi publicada neste sábado, a respeito do embate entre Record e Globo. A Globo tem uma cópia da obra em seu poder.

O documentário é "anti-Universal", porém nasce como uma defesa do movimento carismático então ainda em alta no Brasil. O documentário é inédito no Brasil e na internet. Ele foi exibido uma única vez na TV católica francesa KTO, em 2002.

Em "Universal", o bispo Edir Macedo é retratado como líder de uma legião de fanáticos que leva uma vida de "miliardário" (termo usado no filme). "A gente apertava a mão de Macedo com medo, pois era como apertar a mão do próprio Deus", depõe em vídeo Marcelo Gonzales, ex-membro arrependido da igreja.

O documentário acusa a Universal, entre outras coisas, de ter obrigado pastores a fazer vasectomia nos anos 90, mas também questiona se a Igreja Católica não é "culpada" por ter deixado sua rival neopentecostal crescer por tanto tempo sem fazer nada para contra-atacar.

Record

Na última quarta-feira (19), a Record adquiriu os direitos de exibição de "Muito Além do Cidadão Kane", produção inglesa de 1993 com pesadas críticas à Rede Globo e a seu fundador, Roberto Marinho. A própria Globo também tentou comprar os direitos dessa obra, mas desistiu quando o produtor britânico John Ellis informou que as licenças para exibição em público já tinham sido vendidas a outras organizações.

"Muito Além...", que está na íntegra no Google Videos, foi idealizado como programa em quatro blocos para o canal inglês Channel Four, em 1993. Convencionou-se chamar essa obra de documentário porque, depois da TV, os blocos foram unidos e vendidos na íntegra em CDs e fitas piratas no Brasil e em outros países.

Procuradas, Record e Igreja Universal não se manifestaram por "desconhecer o conteúdo do documentário francês". A Globo não se manifestou sobre a compra de "Muito Além do Cidadão Kane" pela Record.

ADTV:Record compra documentário "Muito Além do Cidadão Kane" para atacar a Globo


Como parte dos esforços para atacar a Globo, a Record fez uma aquisição poderosa: comprou o documentário "Muito Além do Cidadão Kane" ("Beyond Citizen Kane").

A emissora fechou o negócio nesta semana, mas já havia tentado adquirir os direitos de exibição para TV brasileira nos anos 90.

Desde a semana passada, quando Globo e Record começaram a se atracar em rede nacional, o nome da produção voltou à baila. No entanto, quase tudo o que se diz sobre ela --de sua suposta proibição à autoria do trabalho-- é equivocado.

A Record já vinha veiculando trechos do documentário em seus telejornais noturnos antes da aquisição. O filme chegou a ser citado no "Repórter Record" do ultimo domingo.

Transmitido pela primeira vez em 1993, no Reino Unido, "Muito Além do Cidadão Kane." mostra o empresário Roberto Marinho (1904-2003) como ícone da concentração da mídia no Brasil --daí a referência a Charles Foster Kane, magnata das comunicações vivido pelo cineasta Orson Welles em "Cidadão Kane" (1941).

Simon Hartog, diretor da obra, morreu em 1992, antes de o trabalho ser exibido. Seu produtor e braço-direito era John Ellis, que se tornou a partir daí o responsável pelo projeto. Ellis deteve, até o começo dessa semana, o direito de exibição do filme em TV aberta no Brasil, agora na mão da Record.

Mesmo legendado de forma capenga, o documentário se transformou num "hit" no país antes da Internet ser o que é hoje --ou seja, circulava em VHS. Custou cerca de US$ 260 mil [R$ 445 mil] à extinta empresa Large Door, na qual Hartog e Ellis eram sócios.

A produtora independente fez o longa para o canal britânico Channel 4, responsável por sua transmissão (a BBC nunca teve qualquer ligação com a produção, diferentemente do que a própria Record insiste em divulgar). Curiosidade: uma das maiores audiências do Channel 4 é o "Big Brother", também carro-chefe da Globo.
© 2008-2021 Gospel Channel Brasil
Criado por templateszoo