google.com, pub-6058130971347425, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Gospel Channel - O Cristão bem informado | Breaking Gospel News: TERREMOTOS

Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador TERREMOTOS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador TERREMOTOS. Mostrar todas as postagens

Tremores de terra são sentidos em São Paulo e Brasília





Um terremoto de magnitude 6,6 na escala Richter sacudiu nesta segunda-feira o sudeste da Bolívia, segundo o Observatório San Calixto, que é referência no monitoramento da atividade sísmica no país andino, e também foi sentido em várias cidades do Brasil, como São Paulo, onde alguns edifícios chegaram a ser esvaziados.

 O tremor ocorreu às 10h40 (horário de Brasília), e, segundo o Observatório San Calixto, o epicentro foi localizado a 658 quilômetros de profundidade em Carandayti, na região de Chuquisaca, perto das fronteiras com Argentina e Paraguai. O sismo teve reflexos em Brasília e em São Paulo, assim como em outras cidades dos estados de Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul, onde alguns edifícios chegaram a ser temporariamente esvaziados, mas não há registro de vítimas nem danos materiais.

O tremor também foi detectado pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que atribuiu ao mesmo uma magnitude de 6,8 e situou o epicentro a 557,2 quilômetros de profundidade.

 De acordo ao Observatório Sismológico da Universidade de Brasília, que também registrou o terremoto em seus sismógrafos, a magnitude do tremor chegou a 6,7 na escala Richter.

Brasil 

Prédios de Brasília e da região central de São Paulo estão sendo evacuados após relatos de tremores de terra na manhã desta segunda-feira. Funcionários de edifícios comerciais da Avenida Paulista e da sede do Ministério Público na Rua Riachuelo, na capital paulista, foram retirados por precaução. Não há relatos de feridos. A terra tremeu no interior e do litoral de São Paulo e em estados do Sul do país, como Paraná e Rio Grande do Sul. 

Em Brasília, prédios localizados em uma de suas principais avenidas, a W3, na altura da quadra 508 Norte, foram evacuados e seus ocupantes receberam orientações do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. “Recebemos vários chamados em todo o Plano Piloto, no Setor de Indústrias e no Guará. 

Não houve nenhum relato de vítimas e nenhuma estrutura foi comprometida. Houve a percepção das pessoas quanto ao tremor, mas não se constatou nenhum problema nas edificações vistoriadas”, informou o capitão Ronaldo Reis, do Corpo de Bombeiros. 

Segundo ele, equipes de vários quartéis de Brasília e cidades vizinhas foram mobilizadas para o atendimento da população, além de membros da Defesa Civil. Em caso de tremor de terra, a orientação para quem sentir os efeitos do abalo é de aguardar o socorro dos bombeiros e da Defesa Civil distante do prédio ou da edificação. Se o abalo for forte, sugere-se procurar uma equipe de engenheiros para avaliar as condições de sustentação do edifício. 
Gospel Channel com EFE

Arrebatamento News: Terremoto deixa EUA em alerta


Governo federal disse não ter registrado vítimas ou danos significativos

O terremoto de 5,9 graus que atingiu nesta terça-feira (23) a Costa Leste dos Estados Unidos com epicentro no estado da Virgínia foi o mais intenso registrado desde 1897 nesta área, informou o Instituto Geológico dos EUA.

O organismo indica que apesar dos terremotos no centro e leste do país serem menos frequentes que no litoral oeste, costumam ser mais fortes e em uma região muito mais ampla. O terremoto desta terça-feira, cujo epicentro se registrou a um quilômetro de profundidade e a uma distância de 15 quilômetros da localidade de Mineral, no Estado da Virgínia, também foi sentido em cidades como Nova York e Washington.

Desde 1774, os habitantes do centro da Virgínia sentiram pequenos tremores e sofreram danos de pouca consideração enquanto desde 1897 a região não tinha registrado um terremoto desta magnitude, que se estendeu em uma área elíptica que abrangeu Virgínia, Virgínia Ocidental e parte do Tennessee.

leia completo no
ARREBATAMENTO NEWS

A News: Número de mortos por terremoto e tsunami passa de 1.300 no Japão


Há mais de mil desaparecidos, e 10 mil podem ter morrido só em Miyagi. Tremor e maremoto causaram mortes, devastação na costa e crise nuclear.

O terremoto de magnitude 8,9 seguido de um tsunami na sexta-feira deixou pelo menos 1.353 mortos e 1.085 desaparecidos no Japão, segundo o balanço mais recente da Polícia Nacional.

Mas as autoridades admitem que o número de vítimas deve ficar bem maior.

A polícia da província de Miyagi afirmou que estima que mais de 10 mil pessoas tenham morrido só lá. A província tem uma população de 2,3 milhões e é uma das três mais afetadas pelo desastre.

Também foi decretado estado de emergência na usina de Onagawa, onde o índice de radioatividade estava acima do permitido. E o sistema de resfriamento do segundo reator da usina de Tokai, a 120 km de Tóquio, parou de funcionar.

a matéria completa você confere no

Um ano depois, chilenos homenageiam mortos em terremoto

Terremoto de 8,8 graus aconteceu em 27 de fevereiro de 2010. 'A adversidade fortalece o país', disse o presidente Sebastián Piñera.

Velas foram acesas na madrugada deste domingo (27) em diferentes cidades do Chile em memória das vítimas do terremoto de 8,8 graus que matou centenas de pessoas há exatamente um ano no país.

O presidente Sebastián Piñera participou de uma cerimônia em Cobquecura, na região de Maule, onde foi registrado o epicentro do terremoto de 27 de fevereiro de 2010. Na celebração, foi lembrado o exato momento em que o tremor acordou os chilenos naquele dia, às 3h34.

"O ano de 2010 foi um ano muito duro, nunca vamos esquecê-lo", disse o presidente chileno. "Alguns creem que o terremoto nos enfraqueceu. Eu creio no contrário: a adversidade fortalece o país, quando temos realmente na alma essa força. Chile sempre foi um país forjado na adversidade", completou.

Por todo o país, cerimônias lembram as vítimas do terremoto. Em Constitución, que foi arrasada pelo tsunami, parentes, amigos e vizinhos acenderam velas para lembrar os mortos. Um dos locais que recebeu as homenagens foi o edifício Alto Río, um dos mais atingidos pelo tremor.

Reconstrução

Um ano depois de ser abalado por um dos maiores terremotos da história, que causou um prejuízo de US$ 30 bilhões, o Chile realiza um programa de reconstrução que está alimentando uma forte recuperação da economia.

O governo diz ter concluído 50% dos trabalhos, e a produção de madeira, vinho e frutas já se recuperou. O setor do cobre – o país tem a maior produção mundial – deve crescer 6% neste ano, graças à elevada cotação do metal no mercado global.

Embora tremores secundários continuem sacudindo o país e servindo de lembrança da tragédia, os maiores riscos econômicos atualmente parecem ser a excessiva valorização do peso e as pressões inflacionárias.

"O impacto da reconstrução sobre o crescimento está se tornando mais forte com o passar do tempo", disse o ministro das Finanças, Felipe Larrain, que financiou um pacote de US$ 8,4 bilhões para a reconstrução com uma mistura de emissão de títulos públicos, elevação dos royalties sobre a mineração e reservas acumuladas das exportações de cobre.

Larrain atribui parte do crescimento expressivo previsto para este ano à base baixa de comparação, já que só no primeiro trimestre de 2010 o Chile deixou para trás a recessão causada pela crise financeira global.

O governo diz já ter reparado 1.500 quilômetros de estradas, e reconstruído 200 pontes, além de portos e aeroportos. Mas ainda faltam dezenas de milhares de casas e vários grandes hospitais.

Papa visita região devastada por terremoto na Itália

Bento XVI pediu a Deus que ouça o 'grito silencioso' das vítimas.
Tremor em 6 de abril provocou quase 300 mortes em Abruzzo.

O papa Bento XVI visitou nesta terça-feira (28) L'Aquila, a capital da região central italiana de Abruzzo, uma das localidades mais atingidas pelo terremoto de 6 de abril que deixou quase 300 mortos. Ele visitou a Basílica Santa Maria di Collemaggio e a Casa do Estudante.

Em Onna, primeira etapa de sua visita à região afetada pelo terremoto, ele visitou um campo de refugiados e pediu a Deus que ouça o "grito silencioso" das vítimas do tremor.


A primeira parada na capital foi na Basílica Santa Maria di Collemaggio, um dos templos mais atingidos pelo terremoto, onde estão guardados os restos mortais do papa Celestino V.

Bento XVI entrou na basílica pela porta santa existente na mesma, acompanhado dos Bombeiros e da Defesa Civil, e, após orar por alguns momentos diante dos restos de Celestino V, doou seu pálio.

Da basílica, o papa foi para a Casa do Estudante, no centro de L'Aquila, sob cujos escombros morreram oito jovens, e manterá um encontro com um grupo de estudantes.

Foto: AFP

O Papa Bento XVI conversa com bombeiros nesta terça-feira (28) em L'Aquila, capital da região italiana de Abruzzo, onde um terremoto matou quase 300 pessoas em 6 de abril. O pontífice tambpem visitou um campo de refugiados em Onna e pediu a Deus que ouça o 'grito silencioso' das vítimas. (Foto: AFP)

Sobreviventes de terremoto ganham missa na Itália; buscas são interrompidas

Centenas de desabrigados celebraram missa em tendas improvisadas.Cerca de 40 mil pessoas perderam suas casas.
Centenas de desabrigados pelo pior terremoto em 30 anos na Itália celebraram neste domingo (12) a Páscoa com uma missa em capelas improvisadas montadas em tendas e abrigos. Seis dias após o tremor que atingiu a região central do país, matando 293 pessoas, as buscas por sobreviventes aparentemente terminaram. Segundo os bombeiros, todas as pessoas desaparecidas foram encontradas.
"É Páscoa pra gente também, apesar da tragédia", disse o arcebispo de L'Aquila Giuseppe Molinari em uma das missas em tendas. "A ressurreição de Cristo é também a ressurreição de L'Aquila."

Cerca de 40 mil pessoas perderam suas casas no terremoto, que atingiu principalmente a região de Abruzzo. E a terra voltou a tremer neste domingo com uma réplica de uma magnitude de 3,1 graus. O primeiro-ministro Silvio Berlusconi deve voltar a L'Aquila para passar a Páscoa com os desabrigados.

Construções

Uma vez que tudo parece indicar que já não há mais vivos, se começou a investigar, por ordem da Promotoria de L'Aquila, a que se deveu tantos desabamentos e se isso foi causado por uma má construção, na qual não se respeitou as leis para construção em áreas sísmicas.
Os primeiros controles foram feitos nas destruídas Casa do Estudante - uma residência de estudantes, tipo colégio onde morreram oito jovens - e no Hospital de San Salvador.
Segundo publica hoje o jornal "Corriere della Sera" as suspeitas sobre anomalias nas construções tornaram-se realidade e os peritos nomeados pelo promotor descobriram que os pilares foram fabricados com uma quantidade de ferro menor que a determinada pela normativa e por isso que não resistiram ao tremor de 5,8 graus da madrugada do dia 6.
Segundo os peritos, sempre segundo as mesmas fontes, se as regras antissísmicas tivessem sido respeitadas o número de prédios derrubados teria sido menor, assim como o de falecidos.

Padre ouve confissão de sobrevivente do terremoto em Áquila;Mais um é achado com vida

EFE/BELIEVER INF/G1-Atualizado às 20:21

Equipes de resgate em Áquila resgataram um sobrevivente debaixo dos escombros da cidade nesta sexta (10), cinco dias depois que um terremoto de 6,3 graus de magnitude devastou a Itália Central. A afirmação foi dada pela Defesa Civil italiana à agência de notícias Reuters. Até então, a última pessoa a ser resgatada com vida tinha sido uma mulher de 20 anos, encontrada na terça (7). Ainda não se sabe a identidade do novo resgatado.

Foto: Daniele La Monaca/Reuters

Padre ouve confissão de sobrevivente (Foto: Daniele La Monaca/Reuters)

Um porta-voz da Defesa Civil afirmou que mais bombeiros estavam a caminho do local. As equipes de resgate da Itália Central estão trabalhando sem parar desde que o terremoto atingiu o país na segunda-feira (6), mas a chance de achar sobreviventes diminuem cada vez mais. Houve muitos alarmes falsos de resgates desde os tremores. Mesmo assim, os bombeiros se comprometeram a continuar as buscas até que todos os desaparecidos sejam localizados.

Pelo menos 289 pessoas morreram no terremoto, e o número de desabrigados chega quase a 40 mil. Desses, 25 mil estão vivendo em campos de emergência e outros 15 mil estão em hotéis ou casas de família.

Itália faz funerais coletivos para vítimas do terremoto; papa envia mensagem

Gospel Channel internacional

A Itália realiza nesta sexta-feira os funerais de Estado pelas 289 vítimas do terremoto que atingiu a região de Abruzzo (centro) na segunda-feira passada (6).

A cerimônia começou Áquila, cidade mais devastada pelo terremoto e pelos mais de 500 tremores seguintes, com a leitura de uma mensagem do papa Bento 16 lida pelo seu secretário pessoal, Georg Gaenswein.

O papa, que, na mensagem disse se juntar "ao luto dos que choram" por seus próximos, deve visitar a região após as celebrações da Páscoa neste fim de semana.

Bento 16 rezou pela "cura rápida dos feridos", cerca de 1.500, segundo dados do governo italiano, enquanto as pessoas próximas às vítimas, em prantos, com as mãos sobre a cabeça, escutavam a mensagem lida por Gänswein.

"Eu me sinto espiritualmente próximo de vocês para dividir esta angústia e pedir a Deus pelo descanso eterno" dos desaparecidos, acrescentou o papa.

O número dois do Vaticano, o secretário de Estado, Tarsicio Bertone, que oficia a cerimônia junto ao arcebispo de Abruzzo, Guisseppe Molinari, realizou a homilia diante de milhares de familiares das vítimas e moradores da região, que teve cerca de 10 mil edificações danificadas pelos tremores.

"Nos inclinamos perante o enigma indecifrável mas é também uma ocasião preciosa para entender qual é o valor e o significado da vida".

Participam do funeral, entre outros, o presidente da República, Giorgio Napolitano, e o primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, que pouco antes do ofício religioso conversou com os familiares.

Os caixões estão dispostos em quatro fileiras, numerados e com ramos de flores sobre eles.

A Praça de Armas da Escola da Guarda de Finanças, onde se celebra a cerimônia, está repleta de pessoas, às quais se somaram todos os vizinhos do povoado de Onna, onde morreram 45 dos cerca de 300 moradores e 90% das edificações foram destruídas.

Vítimas

O governo de Abruzzo publicou nesta quinta-feira (9) uma lista com nomes de 281 mortos. O último boletim da polícia, porém, já confirma 287 mortes, sendo 20 de crianças ou adolescentes, de acordo com as agências de notícias Ansa e Associated Press.

Entre 20 e 30 pessoas continuam desaparecidas e, por isso, as equipes de resgate irão trabalhar até domingo (12). O tremor ainda deixou cerca de 1.500 feridos e milhares de desabrigados, que lutam para sobreviver entre os tremores, que continuam ocorrendo.

Desde o grande terremoto, diversos abalos atingiram a mesma região, sendo sentidos até na capital italiana, Roma. O último, de acordo com a agência de notícias Ansa, ocorreu às 21h40 (16h40 em Brasília) e teve o epicentro a 30 km de Áquila. O Instituto Nacional de Geofísica da Itália registrou uma magnitude de 4,9 graus na escala Richter. Conforme a polícia, um prédio que havia sido danificado na segunda-feira desmoronou, no centro de Áquila.

Com agências internacionais

Itália: Igrejas evangélicas fazem campanha para auxiliar vítimas de terremoto; número de mortos chega a 278

A Federação das Igrejas Evangélicas da Itália (FCEI) iniciou nesta quarta-feira uma campanha para arrecadar doações que serão repassadas às vítimas do terremoto que atingiu a região de Abruzzo, na segunda-feira.

"A população de Abruzzo, tão duramente atingida por esta catástrofe, está no centro das nossas orações, dirigidas especialmente àqueles que perderam seus parentes", disse o presidente da FCEI, Domenico Maselli.

Ele afirmou que as igrejas protestantes "estendem sua solidariedade também às milhares de pessoas que estão levando socorro e prestando assistência a feridos e sobreviventes".

O dinheiro arrecadado será enviado a projetos de ajuda humanitária coordenados pelas próprias igrejas evangélicas, que por sua vez serão responsáveis por repassá-lo às vítimas de Abruzzo. A FCEI é integrada, entre outras, pelas igrejas Luterana, Metodista e Batista.

Segundo a última contagem, feita pela polícia italiana, já são 272 as mortes causadas pelo tremor, que marcou 5,8 graus na escala Richter.

Foi programado para a próxima sexta-feira (10) um funeral de Estado para todas as vítimas fatais, que será coordenado pelo cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado do Vaticano.

Novos tremores atingem Itália; número de mortos chega a 278

Novas réplicas --tremores secundários de intensidade menor que ocorrem depois de terremotos-- dificultaram o trabalho das equipes de resgate que buscam por desaparecidos em meio aos escombros de Áquila, a cidade italiana medieval que foi devastada por um terremoto de 6,3 graus de magnitude no último dia 6. O terremoto já deixa 278 mortos, segundo a Defesa Civil.

Um primeiro tremor, de 4,3 graus na escala Richter, ocorreu às 0h55 --19h55 desta quarta-feira (8) em Brasília). Duas horas depois, um outro tremor de magnitude 5,2 atingiu a região e foi sentido até mesmo em Roma, a cerca de cem quilômetros de Áquila. No início da manhã, um terceiro tremor de 3,1 graus atingiu a região.

O tremor causou pânico na cidade e vilas próximas e danificou prédios e casas. As autoridades isolaram o centro da cidade, área mais atingida pela série de tremores. As réplicas assustaram ainda os sobreviventes dos tremores, dos quais 17 mil passaram outra noite fria nas tendas montadas pelo governo para ajudar os desabrigados.

Em Áquila, capital da região de Abruzzo, as equipes de resgate descobriram mais dois corpos na república de estudantes que desabou no centro histórico da cidade, segundo a agência Ansa. A maior parte das vítimas do terremoto eram estudantes universitários. Segundo a Defesa Civil, as vítimas incluem ainda 16 crianças.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o primeiro dos corpos recuperados durante a noite é de uma jovem, e foi achado por volta das 3h (22h de quarta-feira no horário de Brasília), enquanto o segundo só pôde ser retirado dos escombros às 3h (1h no horário de Brasília).

As equipes de resgate já reconhecem que as chances de encontrar algum sobrevivente em meio aos escombros é pequena.

"Nós perdemos tudo, mas estamos gratos por estarmos vivos e as equipes de resgate são verdadeiros anjos", disse Anna Chiara, que mora provisoriamente nas tendas, ao lado do marido.

Segundo a polícia, quatro corpos ainda não foram identificados e os feridos somam 1.600.

Segundo o governador de Abruzzo, Gianni Chiodi, afirmou que cerca de dez pessoas ainda estão desaparecidas. O Ministério do Interior afirmou que as buscam continuarão até a Páscoa.

"Enquanto soubermos que há pessoas sob os escombros, nós continuaremos buscando, mesmo que tenhamos certeza de que estão mortos. As famílias precisam saber o que aconteceu com seus entes queridos", disse um bombeiro, citado pela agência Associated Press.

Terremoto

O sismo foi o pior a atingir a Itália desde 23 de novembro de 1980, quando um tremor de 6,5 graus na escala Richter matou 2.735 pessoas. Áquila é a capital da região de Abruzzo e fica em um vale cercado pelos Montes Apeninos. O tremor aconteceu às 3h30 de segunda-feira (6) --22h30 de domingo (5), em Brasília.

De acordo com o Instituto Nacional de Geofísica da Itália, a magnitude do terremoto foi de foi 5,8 graus na escala Richter. De acordo com a escala, os tremores entre 5,5 e 6 graus ocasionam pequenos danos em edificações. Entre 6,1 e 6,9 podem causar danos graves em regiões muito populosas.

Reconstrução

Enquanto seguem os trabalhos de resgate, os italianos começaram a discutir a reconstrução das áreas atingidas. O custo da recuperação deve representar um desafio para as notoriamente débeis finanças do Estado italiano. Especialistas sugerem que Berlusconi renuncie a planos grandiosos, para ajudar a reconstruir a devastada região de Abruzzo. Uma das sugestões, é que ele desista de construir uma ponte para a Sicília, com o custo previsto de 1,3 bilhão de euros (R$ 3,8 bilhões, aproximadamente), para destinar o dinheiro à área de desastre.

"Já há sinais de que poderia haver um reordenamento das prioridades", disse Franco Bruni, um economista da Universidade Bocconi, em Milão. Ainda assim, não está claro se o projeto da ponte de Messina, será sacrificado, ou apenas os planos para construção de rodovias e investimentos ferroviários. Seja qual o for o caminho escolhido pelo governo, a reconstrução da cidade medieval de Áquila e de 26 outras aldeias em torno será um projeto longo e dispendioso.

Cerca de 15 mil imóveis foram danificadas ou destruídos na segunda-feira, incluindo escolas, casas particulares, edifícios históricos e igrejas medievais. "Áquila é uma cidade fantástica com muitos edifícios e igrejas importantes. Teremos muito tempo para decidir o que fazer com cada edifício", disse Bruni.

O tempo que o projeto deve levar depende também da recuperação da economia mundial e das finanças do governo. A Itália teve de aumentar drasticamente as despesas sociais com pagamento de seguros para desempregados nos últimos meses.

Fonte: Ansa
© 2008-2021 Gospel Channel Brasil
Criado por templateszoo