Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador record. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador record. Mostrar todas as postagens

Bispo da Universal manda obreiros ameaçarem operadoras de TV paga

A disputa entre Record, SBT e RedeTV! e as operadoras de TV por assinatura está virando uma Cruzada.

Lideranças da Igreja Universal do Reino de Deus estão mobilizando fiéis para pressionarem Net, Sky, Claro e Vivo, ameaçando o cancelamento de suas assinaturas caso as operadoras deixem de carregar as três emissoras a partir da próxima quarta-feira (29).

O bispo Sergio Corrêa, que mandou mensagem para obreiros protestarem contra operadoras

Obreiros da Universal receberam ordens para denunciarem na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e nos Procons. Com o desligamento da TV analógica na Grande São Paulo, as emissoras de TV aberta poderão cobrar por seus sinais na TV paga. De olho numa receita que, segundo estimativas, pode variar de R$ 500 milhões a R$ 3,5 bilhões por ano, Record, SBT e RedeTV! criaram uma empresa, a Simba, para negociar seus sinais.

Desde a última sexta-feira, as três emissoras estão exibindo comunicados e mensagens de apresentadores afirmando que a partir de quarta-feira deixarão de ser transmitidas pelas operadoras de TV paga. Acusam as empresas de se recusarem a negociar valores. 

As operadoras, no entanto, dizem que ainda não receberam nenhuma proposta comercial, informação confirmada pela própria Simba. Em mensagem publicada em grupos no Whatspp no sábado (25), o bispo Sergio Corrêa, responsável pelos cerca de 100 mil obreiros da Universal em todo o país, conclamou membros e fiéis da igreja a ligarem para os call centers das operadoras e perguntarem se é verdade o que as emissoras estão anunciando, que deixarão de ser distribuídas por elas a partir de quarta. 

"Porque se for verdade [diga que] eu quero cancelar agora a minha assinatura", orienta Corrêa. A mensagem foi publicada no Facebook pelo ex-bispo da Universal Alfredo Paulo Filho, que vem fazendo denúncias contra a igreja liderada por Edir Macedo, dono da Record. "Veja a que ponto chegou o poder de manipulação, querer usar os fiéis para defender interesses próprios", protestou o religioso no post em que reproduziu o apelo de Sergio Corrêa. 

 Em outra ação nas redes sociais, também dirigida a pastores e obreiros, a Igreja Universal reproduz um banner em que diz que Net, Sky, Oi, Claro e Vivo "querem tirar nosso direito como telespectadores". "Pagamos por todos os canais quando assinamos, não seria quebra de contrato [cortar o sinal de Record, SBT e RedeTV!]?", questiona o anúncio, que orienta: "Denuncie: Anatel - 1331 / Procon - 151".

A mobilização de obreiros é uma estratégia que costuma dar resultados. Os obreiros sustentam as igrejas financeiramente e têm contato direto com os frequentadores dos cultos. Têm força para colocar hashtags no topo do Twitter e até para lotar cinemas. 

Gospel Channel com NTV

Os dez mandamentos estreou com uma audiência espetacular

Nova aposta da dramaturgia da Record, “Os Dez Mandamentos” garantiu ótima audiência para a rede Record o nesta segunda-feira (23). Segundo dados consolidados, exibida das 20h29 às 21h29, a trama escrita por Vivian de Oliveira estreou com 12.1 pontos de média, e foi a maior audiência diária da emissora. 



 “Os Dez Mandamentos” teve a maior audiência de estreia das novelas da Record em cinco anos. O primeiro capítulo de uma trama da emissora não registrava 12 pontos desde “Ribeirão do Tempo”, em 2010. 

 Cada ponto equivale a 67 mil domicílios na Grande São Paulo. 

Gospel Channel Brasil

Igreja Universal deverá deixar a programação da Record

Parece que a longa parceria entre a Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, e a Record, deverá terminar em dentro de alguns anos. 

É o que informa o jornalista Ricardo Feltrin. Na surdina, dirigentes da Universal já estariam fazendo planos de deixar a grade de programação da emissora até 2020. O motivo seria um elaborado plano sustentável da igreja, que hoje ocupa diversas redes de televisão. 



 Nos últimos dois anos, a igreja de Edir Macedo se infiltrou em praticamente todas as principais emissoras da TV aberta no Brasil – exceto Globo e SBT. Atualmente a Universal ocupa espaços na Record, Band, RedeTV!, Gazeta, além de 22 horas do Canal 21, isso sem contar uma infinidade de rádios. Devido a isso, já há um grande desejo de que possa finalmente sair da Record. Uma das rejeições à Record no mercado, é que não pode ser considerada uma emissora laica. 

 E o prazo de seis anos pode ser ainda menor, dependendo dos resultados do departamento comercial da emissora, que terá se desdobrar, já que há 20 anos a Universal injeta dinheiro na Record, o qual é responsável por bancar parte dos gastos das produções do canal, inclusive a construção do megalomaníaco complexo de novelas, o RecNov, no Rio de Janeiro. 

 O fato deve ocorrer, já que algumas pessoas na igreja de Edir Macedo, entendem que já é hora do departamento comercial da Record bancar de fato a infraestrutura e o funcionamento da emissora. 

Para se ter uma ideia, a Record viveria os últimos 20 anos no vermelho, porque quem fecha as contas é a igreja. Há quem diga que sem o apoio da Universal, cabeças vão rolar na Record, isso porque é a igreja quem permite que o canal realize altos investimentos em artistas e produções. 


A Bíblia - Série de sucesso mundial é a nova aposta da Rede Record

Gospel Channel - As séries evangélicas da TV Record conquistam excelentes índices na audiência. Até em outros países essas séries chamam atenção dos telespectadores.

“A Bíblia” (The Bible) é um grande sucesso que já ganhou continuação e uma versão para os cinemas. A estreia está prevista para o dia 16 de outubro, a partir das 21h45. Para ser exibida no país a emissora de Edir Macedo já investiu na dublagem e a expectativa é que a minissérie atinja a média de 10 pontos no Ibope.



Produzida pelo History Chanel, “A Bíblia” é uma obra do casal Mark Burnett e Roma Downey, que são evangélicos. Eles selecionaram algumas das mais conhecidas histórias bíblicas e editaram em dez horas de duração. O sucesso da série surpreendeu os produtores desde o primeiro capítulo quando mais de 13.1 milhões de pessoas assistiram em um domingo a estreia da produção. No total mais de 160 milhões de pessoas já aplaudiram a série.



© 2008-2013 Gospel Channel Brasil

Rei Davi derrota transmissão do Carnaval da Globo


Desta vez a vítima do Rei Davi foi o Carnaval da Globo. A minissérie épica da Record derrotou a transmissão dos desfiles das escolas de samba do Rio durante confronto entre as duas atrações na noite desta segunda-feira (20).

A minissérie teve especial de duas horas e meia de duração e passou na Record entre 22h e 0h40. Nessa faixa de horário, Rei Davi marcou 14 contra 13 pontos em média da segunda e última noite de desfiles cariocas da Globo.

Os números de audiência são prévios do Ibope.

Na noite anterior, a Globo já havia sido derrotada pelo Domingo Espetacular, jornalístico da Record que marcou 14,5 pontos contra 12,7 no confronto com as apresentações das escolas de samba.

Cada ponto no Ibope corresponde a cerca de 58 mil domicílios na Grande São Paulo.

No momento de maior diferença entre as audiências, às 23h04, a Record ficou com 17 pontos, enquanto a Globo marcou 13 pontos.

Rei Davi vem derrotando sistematicamente as atrações que a Globo coloca para concorrer nos horários de exibição, às noites de terça e quinta-feira.

Esta é a primeira vez na história que a Globo perde no Ibope enquanto transmite os desfiles da escola de samba do Rio de Janeiro. A emissora carioca ficou em segundo lugar tanto na noite de domingo (19), quanto na de segunda-feira (20). Perdeu para a Record nos dois dias.

R7

Saiba mais sobre "Rei Davi", a nova série da Rede Record

A TV Record conquistou bons índices de audiência com as séries sobre as histórias da Bíblia. Dessa vez é Davi que vai ter sua versão.

Inspirada em uma das mais lindas e conturbadas passagens da Bíblia, a minissérie Rei Davi é um épico que retrata a vida de um homem polêmico, um herói valente e destemido, senhor da guerra, libertador de seu povo e, ao mesmo tempo, um artista generoso, sensível, poeta, músico e amigo de Deus. Uma história de fé e coragem, que mostra como um humilde pastor de ovelhas derrotou o temível gigante Golias e transformou as doze tribos de Israel em uma grande nação, forte e respeitada. É também a história de um amor proibido e de suas consequências devastadoras, da qual nasceu um dos maiores reis de todos os tempos. Com direção geral de Edson Spinello e texto de Vivian de Oliveira, Rei Davi estreia dia 24 de janeiro.

Produção grandiosa, com 29 capítulos e 42 personagens, a minissérie conta cerca de 70 anos da trajetória de Davi, desde sua juventude como pastor de ovelhas até sua morte, passando pela unção do profeta Samuel, os altos e baixos de sua relação com o angustiado rei Saul, que o antecedeu, e a consagração como rei de Israel, bem como suas difíceis relações familiares.

Fique por dentro!

Nossa história começa por volta de 1035 a.C., em Belém, quando Davi é um jovem pastor de ovelhas, o mais novo de sete irmãos. É um rapaz apaixonado pela vida, sempre confiante e determinado. Nesta jornada solitária pelos pastos, Davi conta com a companhia de uma harpa, que dedilha toda vez que se sente só, cantando lindos versos de adoração a Deus. É dele a autoria dos mais belos e comoventes salmos da Bíblia, entre eles, o famoso salmo 23.


Enquanto Davi pastoreia suas ovelhas, Israel é governada por Saul, escolhido por Deus para reinar sobre o seu povo. No decorrer dos anos, entretanto, Saul deixa de ser um homem simples e humilde e se transforma em um rei arrogante, passando a desobedecer as ordens de Deus, dadas a ele através do profeta Samuel. Samuel então declara que o Senhor de Israel o rejeitou como rei e que colocará em seu lugar alguém melhor do que ele. A partir daquele instante, o espírito de Deus se retira de Saul e ele passa a ser atormentado por um espírito maligno. E começa a decadência de um rei que outrora havia sido brilhante, mas que escolheu seguir seus próprios caminhos.

Guiado por Deus, Samuel vai à casa de Jessé, pai de Davi, em Belém. Um de seus filhos será o novo rei de Israel. Quando Davi chega diante de Samuel, Deus fala ao profeta: “Este é o meu escolhido.” Assim Samuel unge Davi diante de seu pai e seus irmãos e declara que um dia ele governará sobre todo Israel.


Saul passa a ter acessos de raiva e descontrole, alternando com momentos de grande depressão, perturbado pelo mau espírito.

Preocupado com seu pai, Jonatas, o filho predileto e braço direito do rei Saul, procura por um músico que possa acalmá-lo. Davi então é chamado ao acampamento de Saul. Ele toca harpa e declama belos salmos que trazem paz ao coração do rei. Saul se encanta com a música de Davi e se afeiçoa a ele, passando a tratá-lo como a um filho muito estimado. Enquanto está no acampamento, o jovem desperta o interesse da bela Mical, filha caçula do rei, aparentemente doce e frágil, mas no fundo uma mulher diabólica e manipuladora, com quem Davi acabará se casando após ganhar fama ao matar o gigante filisteu Golias com sua funda e se tornar um grande guerreiro.

Mas a fama de Davi provoca a inveja de Saul, que desconfia que o rapaz seja o novo escolhido de Deus para ocupar o seu lugar como rei de Israel.


O rei se transforma em seu maior inimigo e passa a perseguir Davi, tentando matá-lo várias vezes.

Apenas após a morte de Saul numa guerra contra os filisteus é que Davi finalmente será reconhecido como rei das tribos de Israel, trinta anos depois de ser ungido por Samuel. Ele conquista Jerusalém para capital de seu reino e faz com que seu povo se torne próspero.

Sua vida pessoal também é cheia de fartura. Davi tem várias esposas e concubinas, assim como muitos filhos. Entre eles, Amnon, Tamar e Absalão, que serão protagonistas de uma grande tragédia familiar, provocada, em primeiro lugar, pela paixão desenfreada que Davi sente por Bate-Seba, mulher de seu nobre guerreiro Urias. Tomado pela paixão, Davi manda matar Urias para ficar com Bate-Seba. E continua tão envolvido com Bate Seba que não consegue enxergar seu erro. Num certo dia, o profeta Natã, enviado por Deus, o alerta de que, por conta de seu pecado, a espada jamais se afastará de sua casa.


Davi se arrepende e Deus o perdoa, mas o sofrimento chega para ficar. O filho que Bate-Seba esperava de Davi morre com uma semana de vida.

Algum tempo mais tarde, seu filho mais velho, Amnon, estupra a própria irmã, Tamar. Absalão, o outro filho, manda matar o irmão para vingar o crime e acaba entrando em guerra contra o pai, reivindicando o trono de Israel. Davi foge de Jerusalém para não enfrentar o filho, mas Absalão acaba morto durante a guerra. Neste período de sofrimento, a única benção em sua vida é o nascimento do filho Salomão, que será um dos maiores reis de todos os tempos.



Enfim, Rei Davi é uma história rica, repleta de reviravoltas, suspense, romance, aventura, intrigas e conspirações. Davi teve uma vida marcada pela tragédia, foi vítima de inúmeras traições, errou, reconheceu seus erros, pagou por eles e viveu intensamente. E durante todo esse tempo, Davi amou a Deus profundamente e dedicou sua vida para servi-lo. Por tudo isso, Davi foi um homem segundo o coração de Deus.

Gospel Channel Divulgação
Rede Record - Séries
Gchannel 777

Record quer gravar minissérie sobre rei Davi em Israel


A Record está a todo o vapor com os preparativos da minissérie bíblica "A História do Rei Davi", que deve estrear só em janeiro.

Gospel Channel RCSP

A direção está fazendo planos de gravar em Israel e já está tentando patrocínio com o governo local. Será a primeira minissérie da casa com gravações no exterior. Os atores Rodrigo Phavanello e Leonardo Brício já estão reservados para a produção.

A nova minissérie da Record, que deve começar a ser rodada no fim do segundo semestre, ainda não tem diretor nem elenco cotado. Mas a autora Vivian de Oliveira, a mesma de "A História de Ester", já trabalha na produção que terá 25 capítulos, inicialmente.

Investimentos

A trama terá investimentos milionários em produção. Assim como "Sansão e Dalila", que gastou R$ 13 milhões de reais, a nova adaptação do canal da Barra Funda será gravada em HD e tem o passe livre da alta direção para investimentos visando a qualidade do produto.

A estreia

Com o Pan do México, que a Record vai exibir no fim do ano, a estreia da minissérie só deve acontecer no início de 2012.

Sem querer, Record mostra beijo gay


Enquanto a Globo ainda veta o beijo gay, a Record --ligada à Igreja Universal do Reino de Deus-- quebrou acidentalmente esse tabu. Anteontem, durante a transmissão ao vivo das festas do aniversário de 457 anos de São Paulo, o "Jornal da Record" exibiu o que pode ser considerado o primeiro beijo entre dois homens em um canal aberto no Brasil.

A cena ocorreu na praça da República, no centro da cidade, atrás do repórter Ogg Ibrahim. A câmera mostrava a animação do público em um show e flagrou dois rapazes se beijando longamente. Em dezembro, a Globo cortou um beijo gay da série "Clandestinos". Cena essa que havia sido divulgada com estardalhaço.

ADTV

Record estreia "Sansão e Dalila" com tecnologia comparada aos estúdios Disney


Cada capítulo de "Sansão e Dalila" custou R$ 800 mil, segundo a emissora. Protagonizada por Mel Lisboa e Fernando Pavão, série que adapta história da Bíblia foi gravada em 4 Estados.

A Record estreia amanhã uma das mais caras produções de dramaturgia da TV brasileira. Cada um dos 16 capítulos da minissérie "Sansão e Dalila", baseada na história bíblica, custou R$ 800 mil, o dobro de um capítulo da novela das 21h da Globo.

E, como possui menos capítulos do que uma novela -que tem cerca de 200-, significa também menos tempo para reaver o que foi investido.

A emissora afirma, no entanto, que o investimento já foi pago com o que recebeu de patrocínios e comerciais e que conta ainda com o dinheiro das vendas internacionais da série e de DVDs.

Entre os itens que tornaram os episódios quase milionários, estão uma produção toda filmada com câmeras HD (alta definição) e cenas externas gravadas em quatro Estados: Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Norte e Rio.

Devido à alta resolução das imagens, cada detalhe, como tecidos e maquiagem, foi testado antes das gravações, que começaram em julho e foram até dezembro.

Na adaptação, o autor Gustavo Reiz optou por antecipar a chegada da filisteia Dalila (Mel Lisboa) à vida do hebreu Sansão (Fernando Pavão), guerreiro cujo segredo da força incomum são seus longos cabelos.

"No fim, tudo culmina para uma história de amor", resume o diretor da série, João Camargo.

Mesmo com o foco na relação do casal, a promessa é de que em cada capítulo haja ao menos uma passagem clássica da história original, como a vitória de Sansão ao lutar com um leão e a retirada das portas de Gaza.

A preparação do elenco, que conta com 30 atores, começou dois meses antes das gravações, com aulas de um historiador sobre os costumes da época.

"Foi para o grupo entender como era viver 3.000 anos antes de Cristo, com essa falta de água e com o calor", contou Camargo.

A preparação depois se mostrou essencial durante as gravações no calor do Nordeste. "Isso [calor] realmente ajudou a compor os personagens", disse o diretor.

Para Camargo, a diferença entre "Sansão e Dalila" e "A História de Ester", minissérie de época que foi ao ar em 2010 no canal, é que a deste ano tem mais aventura.

"É mais shakespeariano, remete mais às produções da Disney", compara.



É esperar para ver quanto o investimento milionário vai influenciar na produção e nas atuações da série.

Fonte: Folha de São Paulo

Edir Macedo cumprimeta Dilma Rousseff no Planalto

Empresário Edir Macedo e direção da TV Record foram recebidos no Planalto

Depois de tomar posse, a presidente Dilma Rousseff recebeu neste sábado (1º) os cumprimentos da cúpula da Rede Record em um evento reservado no segundo andar do Palácio do Planalto do qual também participaram autoridades estrangeiras, como a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, e outros chefes de Estado.


Convidado para a cerimônia, o empresário Edir Macedo, proprietário da Rede Record, cumprimentou a nova presidente e desejou boa sorte a ela e sucesso ao novo governo.

Ao lado de Edir Macedo, também cumprimentaram Dilma Rousseff o presidente da Record, Alexandre Raposo, o vice-presidente de Jornalismo da emissora, Douglas Tavolaro, e o presidente de Relações Corporativas do Grupo Record, Marcos Pereira.

Depois de receber os cumprimentos dos dirigentes da Record, a presidente se despediu da cerimônia de cumprimentos no segundo andar do palácio.

Chamada Sansão e Dalila da Rede Record impressiona pelas imagens


A trama é a segunda dessa linha na rede do bispo Edir Macedo, que exibiu A História de Estér em março deste ano.

Gospel Channel SP

Com um total de 16 episódios, que irão ao ar de segunda a quinta, Sansão e Dalila conta com um elenco de peso, como Mel Lisboa, Luiza Curvo, Thais fersoza, Rafaela Mandelli, Joana Balanguer, Milhem Cortaz, Miguel Thiré e Lu Grimaldi, e tem uma mega produção.

O encontro com os jornalistas foi comandado por Hiran Silveira, diretor geral de dramaturgia da Record, que não esconde a empolgação com o empreendimento.

"A minissérie pode ser considerada uma super produção pelos cuidados que tivemos na hora de produzi-la, com riqueza de detalhes, estratégia de planejamento e uma excelente escolha do elenco", contou Hiran.

Sobre os muitos efeitos especiais que a obra terá, o diretor foi enfático. "Identificamos o que há de melhor no cinema americano e empregamos aqui: não deixaremos nada a desejar a nenhum filme de Hollywood", afirmou.


Edir Macedo pode perder a Rede Record


Segundo consta no processo, o bispo Edir Macedo usou dezenas de milhões de reais da Igreja Universal para concretizar a aquisição da Record.

Com a mesma isenção e imparcialidade com que há 10 anos a Tribuna da Imprensa acompanha a tramitação da Ação Declaratória de Inexistência de Ato Jurídico, que herdeiros dos antigos acionistas da ex-Rádio Televisão Paulista S/A movem contra a família Marinho, seguimos também o lento caminhar da Ação Civil Pública proposta pela Procuradoria da República em São Paulo contra a Rede Record de Televisão, a Igreja Universal do Reino de Deus e o bispo empresário Edir Macedo, com julgamento previsto para o dia 12 de janeiro de 2011.

No caso da TV Paulista (hoje, TV Globo de São Paulo), restou a triste conclusão de que o negócio foi consumado com documentos anacrônicos, falsos, ilegais, porém, validados por conta da prescrição do tempo: ou seja, Roberto Marinho se apossou de 48% do capital social inicial de 673 acionistas minoritários por apenas Cr$ 14.285 e pelos outros 52% despendeu apenas US$ 35, já que Victor Costa Junior, a quem pagou CR$ 3.750.000.000,00 nunca foi acionista daquela emissora. Esse processo ainda depende de julgamento no STJ.

Informa-se que o advogado que cuida desse processo principal, acaba de ser contratado para propor, via ação popular, a cassação da concessão da ex-Rádio TV Paulista por conta dos vícios que pontuaram a transferência da outorga para seus atuais controladores e sobretudo porque o processo administrativo existente na Administração Federal não contém documento algum que justifique tal controle.

Quanto à compra da TV Record por Edir Macedo, o Ministério Público Federal avalia que ela foi ilegal e é inconstitucional. A venda (que o empresário Silvio Santos fez a Edir Macedo e à sua esposa) da TV Record de São Paulo, hoje, a segunda maior rede de televisão do país e com faturamento anual batendo na casa dos R$ 3 bilhões, não teve prévia aprovação das autoridades federais e pode ter sido produto de simulação.

Segundo consta dos autos, o bispo Edir Macedo usou dezenas de milhões de reais da igreja que dirige para concretizar a aquisição. Esses vultosos recursos (doações de milhões de evangélicos) teriam sido “emprestados” pela Iurd para que o bispo Edir Macedo pudesse comprar a poderosa rede de TV e na qual, o mesmo bispo-empresário já investiu várias centenas de milhões de reais. A Rede de Televisão e Rádio Record, sem duvida alguma, é hoje avaliada em cerca de US$ 3 bilhões e, ao que se comenta, teria liquidez maior do que a da emissora líder em audiência.

A Procuradoria da República questiona a compra da emissora porque Edir Macedo, como cidadão, em 1990 comprovadamente não teria bens e recursos para participar dessa vultosa transação e que, por isso, estaria implementando uma aquisição ilegal, dissimulada. A verdadeira compradora da empresa de comunicação seria a pessoa jurídica denominada Igreja Universal do Reino de Deus, o que fere flagrantemente a Constituição Federal.

Nos autos do processo, que tem cerca de 2.500 páginas, e cuja relatora, a desembargadora Salette Nascimento, foi substituída pelo juiz convocado José Eduardo Leonel Junior, indaga-se como foi possível o bispo Edir Macedo, sem patrimônio algum, sem renda mensal (já que sabidamente trabalha por amor ao próximo e a Deus), da noite para o dia ter se transformado no segundo maior proprietário de rede de televisão do país, com o ciente e o de acordo do Ministério das Comunicações, que tem a obrigação de fiscalizar esse importante setor de prestação de serviço público de radiodifusão de som e de imagem?

No caso da TV Record, de se lamentar que um processo dessa importância tivesse permanecido por mais de 10 anos, no TRF da 3ª Região, sem solução alguma e, por certo, em “prejuízo” dos novos donos da Rede Record de Televisão, que permaneceram tão longo período, sob constrangimento judicial. É uma preocupação a mais para o Conselho Nacional de Justiça encarar e resolver.

Nesse processo são réus também Ester Eunice Bezerra, esposa de Edir Macedo, o senador Marcelo Crivella, Sylvia Crivella, TV Record de Rio Preto S/A, TV Record de Franca S/A e Rádio Record S/A (Canal 7 de São Paulo) e outros.

Fonte: Consultor Jurídico

Rede Record gasta 13 milhões na série "Sansão e Dalila"

A emissora investiu cerca de R$ 13 milhões na minissérie “Sansão e Dalila,” promovendo a melhora dos trabalhos com a qualidade de Hollywood.

Durante uma coletiva de imprensa realizada na terça-feira dia 30, o diretor de telegramaturgia, Hiran Silveira, disse que o custo de cada capítulo seria equivalente ao dobro do valor médio de um episódio de novela, normalmente avaliado em R$ 400 mil. A estimativa é de que cada capítulo da nova minissérie custe aproximadamente R$800 mil, totalizando cerca de R$ 13 milhões.
“A folha de pagamento e os recursos tecnológicos utilizados elevaram os preços,” justificou.

Em sua viagem a Los Angeles, Hiran identificou o que havia de melhor no cinema americano para aplicar no novo projeto da emissora.


“Estamos muito preocupados com a qualidade do que estamos colocando no ar. As cenas presentes aqui não deixarão a desejar a nenhum filme de Hollywood”, garantiu o diretor. “Aproveito para anunciar que este será o primeiro trabalho produzido integralmente em HD. Todos os próximos também serão feitos com esta tecnologia,” acrescentou.

A equipe e o elenco viajaram para diversas cidades para a gravação das cenas, entre elas, as cidades de Madre de Deus (MG), Beberibe (CE), Natal (RN) e Niterói (RJ), onde exploraram as belezas naturais e reproduziram as paisagens descritas nos relatos bíblicos.

“Eu precisava provar para a emissora que era necessário explorar o sensorial, buscar na paisagem e na natureza elementos que enriquecessem a trama. As cenas ficaram lindas e tenho certeza que o público ficará impressionado,” disse o diretor João Camargo.

O autor Gustavo Reiz, que sai do time de apoio e estréia como titular na Record, previu o alto custo da produção ainda na redação dos episódios.

“É uma história muito dinâmica, vibrante e emocionante. Eu, na empolgação de autor, disse na primeira reunião com a diretoria da Record que mostraríamos nessa minissérie o que o cinema não mostrou. Quando falei isso, alguns deram risada e eu ri junto. Depois, o João Camargo me chamou de canto e disse que se o cinema não fez é porque algum problema tinha. Mas de fato a história que exibiremos na Record é mais rica em detalhes do que as que já foram exibidas até hoje,” garantiu o autor.

A minissérie marcará a estréia de Mel Lisboa na Record, que ganhou o título de protagonista na nova trama da casa, que mudou para a nova emissora, após três anos na geladeira da Globo. Este também será o primeiro trabalho de Joana Balaguer na emissora, interpretando a cortesã Yunet. O papel de Sansão está sob a responsabilidade de Fernando Pavão, veterano da Record.

Algumas informações vindas da Rede Record, mostram que a nova minissérie bíblica vai ter aproximadamente 16 capítulos.

Fonte: Christian Post / Gospel Channel

TV:Rede Record comemora o crescimento da audiência


A Record cresceu, apostou em jornalismo, seguiu o caminho da Globo e agora colhe seus frutos. Deixou o SBT pra traz e agora pensa pra frente.

A Record apostou em sua força. O jornalismo é o seu principal produto. Os seus telejornais estão sempre mostrando a realidade, investindo em série de reportagens (como faz o Jornal da Record), o Fala Brasil tem entradas ao vivo de todo o Brasil. Não é difícil fazer isso. É só necessário investimento. Ana Paula Padrão estava entrando no ar nas madrugadas do SBT com o SBT Realidade. Hoje está na bancada do Jornal da Record e é responsável pelo crescimento na audiência do telejornal.

Só que a origem daquilo que possibilita o investimento não está bem claro na Record. Mas vale que os brasileiros ganharam uma nova emissora, e ao SBT cabe fortalecer o seu jornalismo e pensar nas novelas. Entretenimento não leva á vice-liderança. (Trecho de TV em foco)

O confronto entre o “Fantástico” e “Domingo Espetacular” tem revelado momentos interessantes ao telespectador e movimentado as produções das duas revistas eletrônicas.

A ordem é buscar diferencias e apostar em reportagens de impacto para prender a atenção de quem está em casa e, nesse sentido, valem denúncias, assuntos polêmicos, crimes e até mesmo o comportamento de famosos. Como os dois programas têm como base o jornalismo, é comum que o público tenha a sensação de que “Domingo Espetacular” e “Fantástico” são idênticos porque, à princípio, os assuntos são os mesmos.

Mas é justamente no detalhe que se faz a diferença nessa guerra por audiência. O “Domingo Espetacular” é mais eficiente ao tratar de temas polêmicos porque não tem medo de recorrer a uma linguagem mais popularesca para conduzir suas reportagens. Já o “Fantástico” mantém uma certa cautela com os assuntos mais pesados para evitar que passe longe dos padrões de qualidade estabelecidos pela Globo.

Em relação ao entretenimento, a revista eletrônica de Patrícia Poeta e Zeca Camargo leva vantagem porque conta com bons humoristas, artistas de novelas e usa muito bem os assuntos que estão em evidência na dramaturgia da emissora. Já o programa de Paulo Henrique Amorim, Fabiana Scaranzi e Janine Borba precisa melhorar neste aspecto, afinal não explora tão bem a própria programação da Record e concentra o entretenimento em aventuras e bichos. Falta alguma coisa.

O fato é que a disputa entre o “Fantástico’ e “Domingo Espetacular” movimentou as duas redações e, à princípio, quem ganha é o telespectador com uma oferta maior de conteúdo com linguagens diferentes. Quem pensou que a exibição de duas revistas no mesmo horário não daria resultados, se deu mal.

O “Domingo Espetacular” não derrubou o “Fantástico”, mas provocou o concorrente que saiu da zona de tranquilidade. Neste fim de semana, 08 de agosto, o “Domingo Espetacular” marcou 12 e o “Fantástico” 22 de média.

O desempenho do horário nobre da Record apresentou significativas alterações na noite da última quinta-feira (05). Devido à concorrência, ao desenrolar de “Ribeirão do Tempo” e à nova fase de “Ídolos”, os índices se modificaram.

“CSI” teve média de 13 pontos, uma das mais altas das últimas semanas. A série foi beneficiada com o término antecipado de “Passione” e com o jogo São Paulo x Internacional, válido pela Taça Libertadores da América, disse o site Na Telinha.

Na sequência, “Ribeirão do Tempo” fechou com 12 pontos de média, índice notável para os padrões do folhetim de Marcílio Moraes. Entretanto, “Ídolos”, que estava em alta, caiu para 9 pontos com sua nova fase.

Soraya Moraes na Rede TV e Michele Nascimento na Record


A cantora Soraya Moraes é a convidada do programa “Manhã Maior” (Rede TV) desta sexta-feira, dia 30/7.

A vencedora do Grammy Latino promete abençoar os telespectadores com alguns dos sucessos do CD e DVD “Grande é o Meu Deus”, lançado pela Line Records.

Sob o comando de Keila Lima, Arthur Veríssimo e Daniela Albuquerque, o programa mistura informação, entretenimento e prestação de serviços de uma maneira divertida e descomplicada. A paixão pelo jornalismo, ponto em comum entre o trio, é responsável pelo dinamismo da informação.

Nesta sexta-feira, dia 30/7, a partir das 9h, na Rede TV.

A cantora Michelle Nascimento é a próxima convidada para representar a música gospel no programa “Balanço Geral”, apresentado por William Travassos, na Record Rio.

Durante sua participação, marcada para o próximo dia 6, a artista apresentará alguns dos sucessos do álbum “A Quem Enviarei”, lançado recentemente pela Line Records.

Destaque na programação da emissora, o ”Balanço Geral” traz sempre reportagens exclusivas e conta com uma grande equipe de repórteres que levam notícias em tempo real à população do Rio de Janeiro. Às sextas-feiras, o programa alegra a tarde dos telespectadores com a presença de grandes nomes da música nacional.

O “Balanço Geral” vai ao ar a partir das 12h, na Record Rio.

Universal Studios renova com a Record


A Record renovou seu contrato com a Universal Studios, uma das maiores produtoras e distribuidoras de filmes do mundo. Pelo novo acordo, a parceria, que venceria em dezembro de 2014, irá até dezembro de 2016.

Dessa forma, a Record continuará durante mais dois anos tendo exclusividade sobre filmes, séries e desenhos da Universal Studios. Entre as produções distribuídas pela empresa no Brasil estão longas como os da franquia Velozes e Furiosos e a consagrada série House.

Record e Universal Studios negociam ainda duas novas parcerias. Uma delas para para o licenciamento, por parte da Record Entretenimento, de produtos relacionados a produções de Hollywood.

Segundo Paulo Calil, diretor da Record Entretenimento, braço da Record para licenciamentos, um dos negócios em estudo envolve derivados do desenho animado George, o Curioso.
A segunda parceria é pela coprodução de filmes no Brasil.

A ideia da Record é se associar à Universal e a produtores independentes para investir em longas-metragens. A Record entraria com recursos financeiros, promoção, estúdios e profissionais.

A Universal contribuiria com sua expertise em cinema e estrutura de distribuição. A realização caberia a uma produtora independente, que pode captar recursos de incentivos fiscais ao audiovisual.

Segundo Calil, a Record já estuda possíveis roteiros, que serão apresentados à Universal para análise. O longa derivado de A Lei e o Crime não poderá fazer parte do pacote, caso a parceria venha a se concretizar.

A Universal Studios ainda tem poucas coproduções brasileiras em sua carteira. Entre elas estão o primeiro Tropa de Elite, Bela Noite para Voar e Surf Adventures.

Créditos à Daniel Castro

Justiça manda sindicato dar carteira de jornalista para Edir Macedo


O desembargador Fernando Marques, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, determinou ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio que emita carteira de identidade de jornalista em nome do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus.

A decisão atende a recurso impetrado por Macedo, que, em 2001, entrou na Justiça para conseguir o documento, negado pelo sindicato.

O bispo tem registro de jornalista colaborador, e o sindicato argumentava que era necessário ter o de jornalista profissional. Macedo perdeu em primeira instância. Com a derrubada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da obrigatoriedade do diploma para exercer a profissão, o TRF decidiu em favor de Macedo.

O julgamento do recurso aconteceu em agosto, mas somente este mês o sindicato foi comunicado. O advogado da entidade, Walter Monteiro, informou que já entrou com uma petição informando ao juiz que o sindicato está à disposição para a expedição do documento (emitido pela Federação Nacional dos Jornalistas/Fenaj), mas questiona o fato de a Justiça reconhecer a função de jornalista colaborador, que, segundo ele, não existe na lei:

- Sugerimos na petição que o bispo tire o registro profissional, que é muito fácil hoje em dia, automático. Após a decisão do STF, qualquer um pode pedir - afirmou Monteiro, lembrando que, após a resposta da Justiça à petição, Macedo terá de comparecer ao sindicato para cumprir os trâmites de expedição da carteira.

O sindicato também ressaltou o fato de a decisão do STF não ter acabado com a obrigatoriedade do registro profissional.

O advogado do bispo na ação, Oscarino de Almeida Arantes, disse considerar a petição do sindicato uma tentativa de adiar a decisão.

Fonte: O Globo online

Após “Ester”, Record planeja outras minisséries bíblicas


A direção da Record pretende seguir caminho com as suas minisséries bíblicas.

Depois de "Ester", que ainda nem estreou, "Sansão e Dalila" será a próxima a entrar em produção, mas sem data para o início dos trabalhos.

Aliás, o momento parece favorável a apostas neste gênero. A segunda minissérie nem saiu do papel e, nos corredores do Recnov, já se fala em uma terceira: "José do Egito".

A história de Sansão, um homem que possui uma força descomunal e é traído por Dalila, é forte candidata a virar minissérie na Record ainda neste ano. No cinema, a trama extraída do Velho Testamento já foi reproduzida mais de uma dezena de vezes. A versão mais clássica é a de Cecil B. DeMille, de 1949.

Sansão e Dalila deve ser a segunda minissérie bíblica da Record em 2010. Terá dez capítulos. A emissora ainda planeja uma terceira minissérie bíblica, a ser gravada no final do ano, para exibição em 2011. Segundo Hiran Silveira, diretor de teledramaturgia, todas as produções terão “enfoque romântico”.

A primeira minissérie será A História de Ester, prevista para ir ao ar neste semestre.

Na última quinta-feira, a Record divulgou comunicado em que anuncia mudanças em sua programação a partir de março. Durante três (ou quatro) meses, a emissora terá apenas uma novela no ar, como antecipou o jornalista José Armando Vanucci, da rádio Jovem Pan. Mas depois voltará a ter duas.

Poder Paralelo terminará em março e não terá substituta. A emissora poderia programar, às 23h, Ribeirão do Tempo, planejada inicialmente para substituir Poder Paralelo. Mas optou por guardá-la até abril, quando termina Bela, a Feia, às 22h. A faixa das 23h será ocupada pela chamada “linha de shows” (O Aprendiz, Legendários, minisséries).

Até junho, a Record deve voltar a ter dois horários de novelas. O segundo horário, com produções em parceria com a Televisa, passará para as 19h. A escolha do título a ser adaptado, que vem sendo adiada desde novembro, deverá ocorrer nesta semana.


Record vende 'torpedo' com orações do bispo Macedo


O portal de entretenimento da Record coloca o bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal, como uma celebridade do mesmo nível de estrelas populares da emissora, tais como Dado Dolabella, Eduardo Guedes e Ana Hickmann, entre outros.

No endereço www.recordentretenimento.com.br, a imagem de Macedo reveza-se na homepage com as de artistas. O anúncio convida o internauta a baixar "conteúdo e mensagens de fé" do bispo. Ele também pode receber pelo celular as últimas fofocas sobre o ex-integrante e vencedor de "A Fazenda", as novas receitas do culinarista do "Hoje em Dia" ou dicas de moda de Ana Hickmann.

Macedo é o único religioso incluído na lista de "celebridades" da emissora. O serviço é pago. Em média, o internauta que se dispuser a receber os torpedos tem de pagar cerca de R$ 2,30 por semana.

Procurada pela coluna, a Central Record de Comunicação disse não ver "problema algum nos dois tipos de conteúdo anunciados no portal, uma vez que se trata publicidade de uma empresa que é parceira da Record Entretenimento".

A emissora de Silvio Santos e Edir Macedo podem unir forças contra o monopólio do IBOPE

Depois da Record, o SBT deve ser a próxima emissora a atacar os números do Ibope.

Isto deve acontecer nos próximos dias, de acordo com informações do jornal Tribuna da Imprensa.


Nesta terça, por exemplo, um diretor de programação da emissora já começou a levantar suspeita sobre o instituto: “E muito difícil trabalhar neste meio! Existe apenas um instituto de pesquisa e o que vemos não é a realidade! É Lamentável!”, esbravejou o tal diretor.

© 2008-2021 Gospel Channel Brasil
Criado por templateszoo