Responsive Ad Slot

Mostrando postagens com marcador tv globo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador tv globo. Mostrar todas as postagens

Tudo pré definido para o Festival Promessas 2012

Aconteceu na última semana na sede da TV Globo em São Paulo a coletiva de imprensa do “Festival Promessas 2012″.
Na ocasião, estavam presentes o apresentador do especial, Serginho Groisman, o diretor; Luiz Gleiser; e os seis cantores que participarão do show.

O evento será gravado no dia 08 de dezembro em São Paulo com a expectativa de reunir 100 mil pessoas.

Além da mudança de cidade – em 2011 o show foi realizado no Rio de Janeiro -, a novidade neste ano é que o “Festival Promessas” será exibido na Globo no sábado à tarde, dia 15 de dezembro. No ano passado, a atração foi ao ar no domingo.

Participarão do “Festival Promessas 2012″ os irmãos Ana Paula Valadão e André Valadão, Thalles, Aline Barros, Fernandinho e Cassiane.
Todo Canal
Gospel Channel Brasil

Aline Barros vai participar do "Show da Virada"

O Show da Virada deste ano da Rede Globo vai contar com a presença da cantora Aline Barros.

Transmitido todos os anos pela emissora, o evento que reúne diversos artistas vai ao ar no dia 31 de dezembro, com uma pausa para a queima de fogos, ao vivo, das principais capitais do país e continua no dia 1º de janeiro.



Esse ano os shows serão gravados nos dias 23 e 24 de novembro em São Paulo, no Credicard Hall. Aline Barros será a única representante da música gospel na atração.

Fonte: MK Music

Globo perde a liderança do domingo para a Record pela primeira vez

Em dia histórico, Record derrota a Globo durante todo o dia
na cidade-sede da emissora do Jardim Botânico

R7

Em 45 anos de vida a Globo nunca viveu um domingo como o deste dia 5. A emissora carioca foi derrotada pela Record no Rio de Janeiro em toda a média do dia, das 7h à 0h, de acordo com dados prévios do Ibope. Isso significa que a Record venceu a Globo das 7h até a meia-noite pela primeira vez na história.

Segundo os números do Ibope, nessa faixa horária, nenhuma outra emissora chegou sequer a empatar na liderança com a Globo na história da televisão brasileira.

Veja como ficaram os números da audiência no Rio de Janeiro (dados prévios):

graficorio

Cada ponto no Ibope corresponde a cerca de 37 mil domicílios no Rio de Janeiro.

O comportamento da audiência carioca reflete um fenômeno que já acontece em outros locais do país, como a capital do Pará, por exemplo. Em Belém, há quatro meses consecutivos, a Record assumiu o primeiro lugar, posto ocupado pela Globo por décadas. O gráfico abaixo mostra os dados de Belém do Pará no domingo, 22 de agosto, com aferição já consolidada pelo Ibope.


graficopara

STJ julga suposta fraude na compra da TV Globo


Documentos de herdeiros de Roberto Marinho são apontados como provas 'montadas’;uma das alegações é a de falsificação de assinaturas de pessoas mortas

A terça–feira da semana que vem, dia 24, será decisiva para os rumos da Rede Globo. Nesse dia será julgada pelo Superior Tribunal de Justiça a compra da emissora em novembro de 1964 por Roberto Marinho.

A ação foi proposta pelos antigos herdeiros dos acionistas da empresa que hoje atende por Rede Globo, a Rádio Televisão Paulista S/A, que eram controladores de 52% do capital social inicial da empresa (espólios dos já falecidos Manoel Vicente da Costa, Hernani Junqueira Ortiz Monteiro, Oswaldo J. O. Monteiro, Manoel Bento da Costa e outros).

No processo, os advogados de Roberto Marinho alegaram que ele comprou, em novembro de 1964, ações que pertenciam a Victor Costa Junior, sendo que este jamais fora acionista da emissora, mas sim herdeiro do então diretor-presidente, Victor Costa.

Os herdeiros de Roberto Marinho alegam terem perdido as procurações originais e os recibos da compra. Analisados pelo Instituto Del Picchia de Documentoscopia, os documentos apresentados pelos herdeiros de Roberto Marinho foram apontados como provas “anacrônicas, falsificadas, montadas”.

Houve duas assembleias Gerais para tentativa de legalização da transferência do controle majoritário da emissora realizadas por Roberto Marinho. A primeira foi em 10 de fevereiro de 1965 e a segunda, em 30 de junho de 1976.

Ambas são rechaçadas pelos herdeiros dos antigos acionistas, pois apontam que o negócio com Victor Costa Junior não teria validade. Na Assembleia de 1965 apenas um acionista esteve presente. Ele disse ser representante de dois acionistas majoritários anteriores, mortos em junho de 1962 e dezembro de 1964.

Santa protege os estudios de Passione

Denise Saraceni se vale da imagem de Nossa Senhora da Candelária que ganhou do autor de Passione, Sílvio de Abreu

Nossa Senhora da Candelária
No escuro do estúdio, a imagem é iluminada pela vela acesa a seus pés

Quem entra no principal estúdio em que é gravada Passione descobre um detalhe interessante: logo ao lado da porta, uma imagem de Nossa Senhora, ao lado de um vasinho de flores e de uma vela acesa, colocada ali a pedido da diretora Denise Saraceni. “Ganhamos do Sílvio de Abreu na época de Belíssima, um padre amigo nosso mandou.

No primeiro dia de gravação tivemos alguns problemas e eu falei “traz a santinha, para proteger”. Então, desde Belíssima, todo programa que a gente faz, a gente traz a santinha. É Nossa Senhora da Candelária”, conta a diretora.

Autora de novela espírita da Globo diz que é católica


Elizabeth Jhin, autora da nova trama das seis da Globo, "Escrito nas Estrelas", que trará uma história baseada no espiritismo, diz que é católica. "Acredito na existência de um outro plano", disse a autora para o jornal Folha de São Paulo.

"Estou apaixonada pela busca de entender, em qualquer religião, essa transcendência entre os mundos", afirma Beth, que tem 20 anos de novelas e estreia sua primeira obra solo no dia 12 de abril, com "Escrito nas Estrelas".

Mineira radicada no Rio, ela se tranca para o trabalho em flat no Leblon, onde já produziu cerca de 30 capítulos. Feliz com com o elenco, está confiante no sucesso.

Filho em outra vida. Pai aqui na terra. Assim, em mundos diferentes no núcleo principal da novela, Jayme Matarazzo, na pele de Daniel, e Humberto Martins, como Ricardo, amarão a mesma mulher, Viviane (Nathalia Dill).

Pobre, ela vai gerar um filho, em reprodução assistida pelo médico Ricardo. O sêmen é de Daniel, que deixou o material congelado antes de morrer em um acidente, que acontecerá no primeiro capítulo.
Também em outro plano, a mãe de Daniel, vivida por Cássia Kiss (com lentes de contato), atuará ao lado de Carlos Vereza (Athael).

"Serão espíritos mais evoluídos, que tentarão ajudar Daniel a aceitar melhor a morte." "A novela também vai mostrar essa discussão em torno da reprodução assistida, mas de uma forma leve, como exige o horário das seis", concluiu.

Fonte: Folha de São Paulo

“BBB 10″: Dourado diz que nem o Papa salva o Dicesar


A indicação de Dicesar por Fernanda irritou a dançarina Lia, que ofendeu o maquiador durante discussão. Logo após o fim da votação, a sister bateu palmas para Fernanda por causa da indicação.

Fernanda explicou que fez isso para evitar que Dourado, Lia e Cadu falassem mal de Dicesar no confessionário: "A gente não ia falar mal", garantiu Lia.

Depois foi a vez de Dicesar discutir com Lia. A dançarina foi tirar satisfações com o brother: "Nessa altura do campeonato, não adianta falar porque vota no outro". Ela não aceitou a justificativa de Fernanda. Dicesar disparou contra a sister: "Você não devia ser dançarina, deveria ser atriz. Cada dia você tem uma cara".

Na varanda, o trio concordou que foi "jogo sujo" o que Fernanda fez: "Ela fez isso para defender o Dicesar", disse Lia. Dourado comentou que imaginou que Fernanda pudesse indicar o maquiador.

Lia voltou a atacar Dicesar dizendo: "Não vem dizer que eu sou atriz. Ele é safado. É sem vergonhice. É falta de vergonha na cara. Se errou, vai lá e pede desculpa. Isso nunca aconteceu na minha vida… de alguém dizer uma coisa e depois falar que não disse", desabafou a sister. Dourado encerrou a conversa dizendo que nem o Papa salva Dicesar.

Pastor Marco Feliciano fala sobre a guerra TV Globo x TV Record


Em seu site oficial o Pastor Marco Feliciano, do Ministério Tempo de Avivamento, deu sua opinião a respeito da guerra de emissoras protagonizada pela TV Globo, do já falecido católico Roberto Marinho, e TV Record, do Bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

Confira na integra a opinião de Pr. Marco Feliciano:

“Prezados internautas,

Chamo internautas porque a palavra irmão foi depreciada por nós, os evangélicos. Irmãos, no meu entendimento, são pessoas da mesma família que mutuamente dão a vida um pelo o outro. Sabem a expressão “mexeu com você, mexeu comigo?”. É por ai.

Não é segredo que os evangélicos já foram considerados a escória da sociedade. Os mais novos podem não lembrar, mas evangélico era sinônimo de idiota, imbecil e sem cultura. Assumir a fé em Cristo era a certeza de ser criticado.

O tempo passou e as coisas mudaram.

Hoje os evangélicos estão no governo, nas faculdades, nos consultórios e na mídia. Os evangélicos de escória passaram para aceitáveis, isto é, aceitáveis desde que seus pensamentos, ideologias e interesses não confrontem os de outrem.

Os evangélicos cresceram e respondem por boa parte do mercado consumidor. Números recentes apontam um total de, no mínimo, 40 milhões de evangélicos; creio que é muito mais. Contudo, podemos ter 50 milhões de evangélicos, mas nunca teremos 5 milhões de irmãos.

A Rede Globo, detentora de um império considerável, nos últimos dias tem atacado a Igreja Universal do Reino de Deus. Não posso considerar matéria jornalística o que vi no dia 11 de agosto de 2009 e até o momento. Fiquei com nojo quando vi a reportagem que está mais para o Projac do que para vida real.

Não quero cair no mérito das brigas entre Rede Globo e Rede Record. Quero entrar em outra discussão.

Lembram do caso da Igreja Renascer, onde o telhado caiu e todo mundo falou que a Igreja era irresponsável? Diversos veículos de comunicação acusando e ninguém, exceto alguns, do qual eu me incluo, prestou solidariedade e acreditou na igreja. Vocês já esqueceram do caso? Eu não.

Olhem um trecho da reportagem, uma verdadeira reportagem, abaixo:

“Em nota divulgada à imprensa nesta quarta-feira (27/05), o advogado Luiz Flávio Borges D’Urso, que representa a Renascer em Cristo, afirma que teve acesso ao laudo do IC (Instituto de Criminalística), entregue ontem à polícia. Segundo ele, os peritos isentam a igreja de responsabilidade pelo desabamento da sede em janeiro. O acidente causou nove mortes e deixou mais de cem feridos no Cambuci, zona sul de São Paulo”.

Fonte: Igospel

Nos últimos anos o líder da Igreja Pentecostal Deus é Amor foi acusado de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Você esqueceu? Eu não.

Para quem não sabe, ou não quer lembrar, informo que parte dos inquéritos foi arquivada e, nos que viraram processos, o missionário David Miranda foi absolvido. Isso ninguém falou? Que coisa, não?

Em 2007, o Pr. Silas Malafaia foi acusado de homofobia e discriminação por várias entidades, especialmente a ABGLT. Você lembra?

Para concluir, o resultado foi o mesmo dos casos acima e, para minha felicidade, ele contou com apoio de diversas lideranças evangélicas.

O que me causou repúdio, e agora é para os que se dizem irmãos, é a inércia da nossa classe, os evangélicos. Vejo as pessoas falando mal de líderes, igrejas, costumes, doutrinas, etc. Onde estão os irmãos na hora da acusação? Onde estão os que juraram amor à obra?

Você pode não ter simpatia pelo pastor Marco Feliciano, Pr. Silas Malafia, Bp. Edir Macedo, Ap. Estevam, Bp. Sônia Hernandes e o missionário David Miranda. Porém, você não pode acreditar em tudo o que vê ou lê; é preciso apurar todos os fatos.

A briga entre Globo e Record é nossa? SIM, pois respinga nos evangélicos.

Vai dizer que sua igreja não tem a prática do dízimo, libertação e cura? Quer me fazer acreditar que em sua igreja ninguém nunca saiu falando mal dela e de suas práticas?

Não defendo a Record como empresa, mas a IURD como igreja. Como defendi os nomes e casos que citei acima. Se estivessem errados, eu seria o primeiro a falar; não estavam. É véspera de ano eleitoral, a Record chegou a cravar 10 pontos na segunda colocada, cresce acima da média e, convenhamos, isso não agrada ninguém.

O Pr. Silas Malafaia tem um dos melhores programas evangélicos do país, as obras da Igreja Renascer dispensam comentários e o David Miranda é exemplo para nós.

Toda vez que um evangélico é indiciado respinga em nós. Chega! Acabou a farra!

Se você tem algum veículo de comunicação (site, blog, twitter, etc) use-o neste momento. Defenda sua fé!

Quero registrar minha solidariedade e fé para com a Igreja Universal do Reino de Deus, especialmente ao seu líder, Bispo Edir Macedo. Podemos divergir em vários assuntos doutrinários, mas o que uni os evangélicos como um todo é muito maior; Jesus Cristo. Assim como a Rede Record faço a seguinte pergunta. Como a Rede Globo teve acesso ao processo que corre em segredo de justiça?

Dia 06 de setembro está chegando. Teremos um programa especial e este assunto veio somente ratificar em meu coração o que devemos fazer.

Enquanto isso ore por nós. Ore pela igreja brasileira e para que o evangelho de Cristo não seja prejudicado ou alvo de calúnias. Defenda a sua fé e honre o nome cristão que você leva junto com você.

Um forte abraço,

Pr. Marco Feliciano, DD”.

Via:G+

Poderosa Rede Globo foi comprada com documentos falsos


Marinho comprou TV GLOBO com documentos falsos..Escândalo na Globo de São Paulo afunda negociações da emissora, no Domingo o Fantastico chegou perder para a Rede TV.

SÃO PAULO – Ao analisar os autos do processo movido contra Roberto Marinho e seus filhos pelos herdeiros dos antigos proprietários da Rádio Televisão Paulista S/A (hoje, TV Globo de São Paulo Ltda.), a procuradora da República Melissa Garcia Lagitz de Abreu e Silva emitiu parecer comprovando as falsificações de documentos e outras irregularidades cometidas pelo empresário para assumir, na década de 60, o controle da emissora, que hoje responde por mais de 50% do faturamento da Rede Globo.

Após descrever, com pormenores, os atos societários e administrativos consumados por Marinho e seus representantes (Armando Piovesan, Luiz Eduardo Borgerth e Carlos Eduardo de Camargo Aranha), a procuradora conclui que “tudo indica que houve vários fatos ensejadores de ilegalidades cometidas por Roberto (Marinho)”.
Falsificações .

om base na perícia documental promovida pelo Instituto Del Picchia, a representante do Ministério Público Federal afirma que “há indícios de que as procurações e substabelecimentos utilizados nos atos de transferência oficial do controle acionário da Rádio Televisão Paulista S/A para Roberto (Marinho) foram falsificados”.

“Por outro lado, tanto a Armando (Piovesan) como a Roberto (Marinho), por terem representado Hernani (Junqueira Ortiz Monteiro, um dos maiores acionistas), através de procuração que não mais surtia efeitos, poderia ser imputado o crime de estelionato (artigo 171 do Código Penal), por omitirem o falecimento do outorgante da procuração à época dos fatos, conforme Certidão de Óbito juntada às fls. 44, mantendo em erros os demais acionistas e as autoridades federais.

Este crime se consumou em 05/12/64 e 10/02/65″, acrescenta a procuradora Melissa Abreu e Silva.
Perícia

Mais adiante, a representante do Ministério Público Federal em São Paulo cita a perícia realizada nos documentos apresentados por Roberto Marinho para justificar a transferência das ações para seu nome: “Por conseguinte, diante dos fatos técnicos expostos e demonstrados, sem embargo de eventuais exames dos originais das peças xerocopiadas poderem trazer novos e mais abundantes, porém despiciendos elementos demonstrativos da falsidade, justifica-se a inicialmente sintetizada e ora repetida conclusão pericial: São falsas as datas de 1953 e 1964, consignadas na procuração e substabelecimentos questionados”.

“É certo que cinco documentos ofertaram provas materiais de produção concomitante, de lavra conjunta e que os documentos em tela foram produzidos em 1974 e 1975″, conclui a procuradora, que aponta, com riqueza de detalhes, as ilegalidades cometidas por Roberto Marinho e seus representantes para justificar a transferência das ações, nas duas contraditórias versões apresentadas pelos atuais advogados do empresário – através de procurações e recibos falsificados, ou através de Assembléias Gerais Extraordinárias, também eivadas de irregularidades.

Crimes

Em seu parecer, a procuradora da República Melissa Garcia Lagitz de Abreu e Silva reconheceu que, no âmbito da Justiça Federal, os múltiplos crimes consumados já estão prescritos, mas fez questão de ressalvar que, no que se refere ao uso dos documentos falsificados perante a Justiça do Estado do Rio de Janeiro, agora cabe ao Ministério Público Estadual a apuração dos fatos.

Ou seja, não há mais prescrição, devido à recente reutilização dos papéis falsos, e o empresário Roberto Marinho e seus filhos podem ser condenados por esse crime.

Além disso, a representante do Ministério Público Federal destacou que, para análise de possíveis punições administrativas, foram extraídas cópias dos autos e remetidas ao setor de Tutela Coletiva da Procuradoria da República em São Paulo.
Parecer mostra que houve até estelionato

O parecer da procuradora da República Melissa Garcia Lagitz de Abreu e Silva sobre o processo movido contra Roberto Marinho para anular a transferência do controle acionário da TV Globo de São Paulo, na íntegra, é do seguinte teor, respeitadas as palavras escritas em letras maiúsculas:CONFIRA CLICANDO AQUI

Globo corta cenas de nudez das novelas por causa dos evangélicos

O direto geral da Rede Globo, Octavio Florisbal, disse que, além da classificação indicativa, que hoje está mais rígida, os evangélicos são outro motivo para o desaparecimento das cenas de nudez nas novelas da Rede Globo.

Em "Celebridade", no final de 2003, Juliana Paes mostrou os seios logo no primeiro capítulo. Depois, exibiu o bumbum. Na mesma novela, Deborah Secco fez topless. Em "Páginas da Vida", em 2006, Ana Paula Arósio fez striptease na noite de núpcias de sua personagem.

Cenas como essas sumiram das últimas novelas das oito da Globo. E não vão retornar em "Viver a Vida", a próxima do horário, de Manoel Carlos, um velho adepto da nudez para levantar a audiência.

"Hoje a classificação indicativa está muito mais rígida", justifica Octavio Florisbal, diretor-geral da Globo, sobre o recato das produções da casa.

O executivo aponta ainda mais dois motivos: a adoção de um manual de princípios e valores e a rejeição dos emergentes evangélicos -que hoje têm a opção de trocar as novelas da Globo pelas da Record. "As pesquisas mostram que parte do público é refratário a alguns excessos", afirma Florisbal.

A classificação indicativa, também apontada por autores de novelas como "a nova censura", é a ferramenta pela qual o Ministério da Justiça determina o que é adequado ou não para determinado horário. Cenas de nudez, pelo manual do ministério, só depois das 22h.

Pelas regras em vigor desde 2007, são as próprias emissoras que estipulam a classificação indicativa de suas obras, mas uma equipe do ministério assiste à programação da TV aberta e reclassifica os programas quando julga necessário.

Globo prepara novela inspirada nas histórias de Jó e de Buda

A trama da próxima novela das seis da TV Globo, no ar a partir de setembro, será inspirada nas histórias de Jó e de Buda. Protagonista será um homem que perde todas as suas riquezas, semelhante a história bíblica de Jó.

Com o título provisório de "Pelo Avesso", a novela está sendo escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid, sob supervisão de João Emanuel Carneiro. A direção será de Ricardo Waddington. O único nome confirmado no elenco é o de Paola de Oliveira. Ela será a vilã.

Como no livro de Jó, do Antigo Testamento da Bíblia, o protagonista será um homem que perde todas as suas riquezas. E, como Buda, ele irá despertar e conhecer o verdadeiro mundo.

"É a história de um homem, Gustavo, que sofre uma humilhação muito grande quando criança, por ser muito pobre. Ele promete se tornar uma pessoa rica e nunca mais ser humilhado por ninguém. Ganha dinheiro a qualquer custo, se torna uma pessoa triste", conta Thelma Guedes, que dividiu com Duca Rachid a autoria do remake de "O Profeta" (2006), último grande sucesso das 18h.

Segundo Thelma, Alcino, o melhor amigo de infância de Gustavo, descobre que tem uma grave doença e, antes de morrer, resolve ajudá-lo a voltar a ser feliz.

"Alcino arma para Gustavo perder tudo o que tem. De repente, Gustavo se vê em um deserto, sem dinheiro, sem ninguém. É até dado como morto. Mas Rose, a protagonista, uma faxineira, irá reapresentar o mundo para Gustavo", revela a autora. "Alcino representa Deus na história de Jó."

PLANTÃO:‘Foi uma obra de Deus’, diz homem que sobreviveu a duas bombas atômicas

Senhor de 93 anos esteve nos ataques a Hiroshima e Nagasaki.
Explosão o deixou surdo de um dos ouvidos.

Com informações do Fantástico- Tv Globo

As cerejeiras cercam a casa onde vive Tsutomo Yamaguchi, um senhor de 93 anos de andar já cambelante, um homem capaz de resistir a duas bombas atômicas.

Ao lado da filha, a neta e um bisneto de 2 anos de idade, ele recebe a equipe de reportagem com a hospitalidade japonesa. Insiste que todos comam enquanto conta a história dele, quase inacreditável.

Yamaguchi já foi tema de um documentário e, três anos atrás, recebeu uma homenagem nas Nações Unidas, em Nova York. Um documento prova que o senhor Yamaguchi sobreviveu a duas bombas atômicas. Foi emitido pela prefeitura de Nagasaki que, em 1957, já havia reconhecido que ele estava em Nagasaki quando a bomba explodiu.

Este ano, houve o reconhecimento pela prefeitura de Hiroshima. Está escrito que ele estava dentro de um raio de três quilômetros dos locais onde caíram as duas bombas.

Yamaguchi era engenheiro e trabalhava para um estaleiro. No dia 6 de agosto de 1945, ele foi a Hiroshima a trabalho quando o avião americano Enola Gay sobrevoou a cidade, jogando a primeira bomba atômica da história.

Yamaguchi conta que estava na rua e viu um brilho muito forte, uma explosão subindo pelos ares. Por que fizeram isso?

“Essa é uma resposta que até hoje eu não sei. Milhares de pessoas morreram, velhos, crianças”, comenta o senhor.

A explosão deixou Yamaguchi cego por alguns momentos e até hoje surdo de um dos ouvidos. “Surgiram manchas na pele. Tenho muitas na barriga. Eu tinha 29 anos de idade”, lembra.

Mesmo ferido, Yamagushi viajou 300 quilômetros até Nagasaki, onde morava, e se apresentou para trabalhar no estaleiro. Foi onde, três dias depois da bomba de Hiroshima, os americanos fizeram o segundo ataque atômico.

Eram 11h02 quando a bomba explodiu a 500 metros de altura, exatamente sobre o local onde hoje existe um monumento. O calor e a radiação se espalharam, como mostram alguns círculos, destruindo um terço de Nagasaki e matando ou ferindo 150 mil pessoas.O lugar onde a bomba explodiu virou um parque, construído para ser o símbolo da busca pela paz. Yamaguchi conta que a maioria dos colegas havia ido para um abrigo com as famílias.

“Minha mulher e meu filho de cinco meses também deveriam ter ido para o abrigo, mas ela decidiu ficar comigo no estaleiro. Foi lá no abrigo que bomba caiu. Todo mundo morreu. Os que ficaram no estaleiro sobreviveram”, conta.

A mulher morreu no ano passado e o filho, quatro anos atrás – os dois de câncer, uma doença frequente nos sobreviventes das bombas. Mas a que ele atribui o fato de ter sobrevivido? Sorte? Destino?

“Foi uma obra de Deus", diz ele. “Tenho várias doenças, mas o motivo de continuar vivo é espalhar uma mensagem de paz. Foi por isso que sobrevivi”.

Qual é a mensagem? “Bomba atômica nunca mais”, afirma.

Tsutomo Yamagushi contou que ficou feliz por ser reconhecido como duplo sobrevivente. Significa que, de certa forma, nunca vai morrer. A mensagem dele vai continuar viva, mesmo depois que ele for embora.

FICOU SABENDO?:Ana Maria Braga parabeniza bispo da Record, no Mais Você


Momento curioso aconteceu nesta quinta-feira (26), durante o programa Mais Você, apresentado por Ana Maria Braga, na Globo.

Ao parabenizar os aniversariantes do dia, Ana mandou um abraço para Honorilton. Louro José complementou o comentário, enviando também suas felicitações para ele.

O aniversariante lembrado pela dupla da Globo era ninguém menos que o bispo Honorilton Gonçalves, vice-presidente artístico da Rede Record.

No passado, um comentário desses no ar renderia puxão de orelha na cúpula da emissora.

STJ rejeita pedido do senador Crivella para discutir ação contra a Rede Globo

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou o recurso com o qual o senador Marcelo Crivella, candidato derrotado ao governo do Rio de Janeiro (RJ), tentava levar à apreciação da Corte o pedido de indenização contra a Globo devido a uma crônica de Arnaldo Jabour veiculada no Jornal da Globo, programa noticioso daquela emissora.

A discussão começou com uma ação do parlamentar querendo ver reconhecida a responsabilidade civil da empresa devido à veiculação de crônica de alto teor ofensivo a sua honra. A matéria, segundo Crivella, comete calúnia ao imputar-lhe o “estelionato religioso”, ou seja, acusa-o de usar indevidamente o dinheiro das contribuições da Igreja Universal, entidade da qual é bispo, em beneficio próprio e de outros bispos. A crônica foi ao ar em 12 de julho de 2005.

A Justiça fluminense considerou a ação improcedente, conclusão mantida também na apelação. Por essa razão, o parlamentar recorreu ao STJ.

Ao apreciar o agravo de instrumento – tipo de recurso que tenta reverter decisão que não admitiu o recurso especial ao STJ –, o relator, ministro Luís Felipe Salomão, negou seguimento ao recurso. Para o ministro, se o tribunal estadual entendeu que não há provas suficientes sobre a questão, caberia ao senador, como autor da ação, ter instruído de forma mais conclusiva o conjunto de provas dos autos.

O ministro destaca parte do acórdão do tribunal fluminense que afirma, literalmente, que não se poderia, em nenhum momento, retirar do texto em questão que teria sido imputada a ele qualquer conduta criminosa. O Tribunal de Justiça também afirma que a empresa não teria extrapolado os direitos que lhe são assegurados.

O relator entendeu ser evidente que o tribunal estadual formou sua convicção com os elementos existentes nos autos. Rever a decisão importaria, necessariamente, reexaminar as provas, o que não é permitido ao STJ fazer em recurso especial, conforme dispõe a sua súmula 7.

Fonte: Midiacon
© 2008-2021 Gospel Channel Brasil
Criado por templateszoo